Covid: Paraná registra mais de mil aglomerações na pior semana da pandemia

Vinicius Cordeiro

aglomerações paraná decreto covid

As forças policiais do Paraná agiram para dispersar 1.042 aglomerações desde o último sábado (27), quando o decreto restritivo do governo estadual passou a valer. Ou seja, o Estado registra uma média de 173 aglomerações por dia durante o pior momento da pandemia de covid-19.

Segundo os últimos dados, 96% das UTIs estão ocupadas e mais de 800 pessoas estão na fila por leitos.

O balanço do governo estadual, divulgado nesta sexta-feira (5), aponta ainda que 281 pessoas foram presas por descumprimento das normas. Entre as medida decretadas estão a proibição da circulação das 20h às 5h e o fechamento das atividades não essenciais.

Ao todo, 3.597 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, dos quais 136 foram interditados e 82 multados por irregularidades relacionadas à pandemia

Neste período também foram registradas 1.762 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 351 viraram ocorrências policiais, após a constatação do fato por equipe policial. As equipes também agem de maneira preventiva e orientação a população. No total, 158 pessoas foram multadas por irregularidades.

Apenas ontem (4) foram 437 estabelecimentos fiscalizados e 31 interditados, mesmo com quase uma semana de vigência das novas medidas restritivas, além de 38 denúncias confirmadas. Entre as ações desmobilizadas estiveram uma aglomeração de pessoas em conjuntos como bares e restaurantes.

FORÇA-TAREFA 

O governo do Paraná conta com mais de 3 mil agentes, mais de mil viaturas, além de helicópteros e delegacia móvel na força-tarefa de fiscalização das medidas do decreto. Profissionais da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), das polícias Militar, Civil e Científica, do Corpo de Bombeiros e dos departamentos Penitenciário (Depen) e de Inteligência (Diep) atuam nas ações.

O secretário estadual da Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares, afirmou que a medida visa diminuir o avanço da covid no Paraná e liberar leitos de UTI em hospitais.

“Pedimos a colaboração de todos neste momento para que possamos juntos cuidar da saúde da coletividade. Precisamos da ajuda e da conscientização da população, agimos por operação proativa, mas a denúncia é de suma importância, por isso pedimos que o cidadão utilize os canais 181 e 190. Nossa primeira abordagem é de orientação, mas caso haja resistência, precisamos tomar as providências cabíveis”, diz.

AGLOMERAÇÕES, DENÚNCIAS, PRISÕES E FISCALIZAÇÕES POR REGIÕES DO PARANÁ

CURITIBA 

Confira os números das ações em Curitiba:

  • 325 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 26 viraram ocorrências após constatação;
  • Houve 89 ações de dispersão de aglomerações de pessoas;
  • 23 prisões de adultos e duas apreensões de adolescentes.
  • O relatório aponta ainda apreensão de duas armas de fogo, 13 equipamentos, 31 quilos de drogas e 1.340 unidades de drogas sintéticas e 51 veículos apreendidos/recuperados.
  • Foram fiscalizados 140 estabelecimentos comerciais, dos quais quatro foram interditados. Em Curitiba, oito foram multados no período.

LONDRINA E REGIÃO: MAIOR NÚMERO DE AGLOMERAÇÕES

  • 694 denúncias de risco de contágio, das quais 33 viraram ocorrências após constatação.
  • Houve 424 ações de dispersão de aglomerações de pessoas, 47 prisões de adultos e 44 apreensões de adolescentes.
  • O relatório aponta ainda quatro armas de fogo, 25,7 quilos de drogas e 199 unidades de drogas sintéticas, além de 18 veículos apreendidos/recuperados;
  • Foram fiscalizados 715 estabelecimentos comerciais, dos quais 11 foram interditados.

MARINGÁ E REGIÃO

  • 144 denúncias de risco de contágio, das quais 109 viraram ocorrências após constatação.
  • Houve 256 ações de dispersão de aglomerações de pessoas, 37 prisões de adultos e duas apreensões de adolescentes.
  • Apreensão de duas armas de fogo, 400 gramas de drogas e 41 unidades de drogas sintéticas, além de 15 veículos apreendidos/recuperados.
  • Foram fiscalizados 779 estabelecimentos comerciais, dos quais três foram interditados.

PONTA GROSSA E CAMPOS GERAIS DO PARANÁ: MAIS ESTABELECIMENTOS FISCALIZADOS E MAIS PRISÕES

  • 223 denúncias de perigo de contágio de doença, das quais 101 viraram ocorrências.
  • Houve 94 ações de dispersão de aglomerações, 121 prisões de adultos e 17 apreensões de adolescentes.
  • Quatro armas de fogo, 3,2 quilos de drogas e 352 unidades de drogas sintéticas foram apreendidos, além de oito veículos recuperados.
  • Foram fiscalizados 962 estabelecimentos comerciais, dos quais 92 foram interditados.

CASCAVEL E REGIÃO

  • 72 denúncias, das quais 16 viraram ocorrências após constatação.
  • 89 ações de dispersão de aglomerações, 20 prisões de adultos e uma entre apreensão de adolescente.
  • Apreensão de duas armas de fogo e mais de um quilo de drogas apreendidos, além de 16 veículos apreendidos/recuperados.
  • Foram fiscalizados 701 estabelecimentos comerciais, dos quais 17 foram interditados.

SÃO JOSÉ DOS PINHAIS E REGIÃO, ALÉM DO LITORAL DO PARANÁ

  • Foram recebidas 302 denúncias, das quais 21 viraram ocorrências após constatação.
  • Houve 88 ações de dispersão de aglomerações de pessoas e 14 prisões de adultos.
  • O relatório aponta ainda 2,8 quilos de drogas e quatro veículos apreendidos.
  • Foram fiscalizados 253 estabelecimentos comerciais, e nenhum precisou ser interditado ou multado.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="749342" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]