Paraná atinge meta de vacinação contra sarampo e pólio

O Paraná atingiu, nesta quinta-feira (13), a meta de vacinar 95% das crianças com idade entre 12 meses e 4 anos contra o..

Francielly Azevedo - 13 de setembro de 2018, 23:09

Foto: Leandro Osório/ Especial Palácio Piratini
Foto: Leandro Osório/ Especial Palácio Piratini

O Paraná atingiu, nesta quinta-feira (13), a meta de vacinar 95% das crianças com idade entre 12 meses e 4 anos contra o sarampo e a poliomielite. Até a tarde desta quinta, haviam sido aplicadas 556.178 doses de vacina contra poliomielite e 552.694 doses da vacina tríplice, que protege contra o sarampo. Entre as 22 Regionais de Saúde do Estado, apenas três ainda não alcançaram a meta de 95% de cobertura vacinal.

Nos municípios pertencentes à 17ª Regional de Saúde (Londrina), 93,7% das crianças já foram vacinadas. Nas cidades da 1ª Regional de Saúde (Paranaguá), apenas 83,7% das crianças tomaram as vacinas. Na 2ª Regional de Saúde (Curitiba e Região Metropolitana), que concentra a maior população a ser vacinada, 86,5% do público-alvo tomou a vacina contra pólio e 85% contra o sarampo.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, para vacinar 100% do público nesta faixa etária, é preciso imunizar pelo menos 25 mil crianças. A campanha de vacinação teve início em 6 agosto e acabaria no último dia 31, mas foi prorrogada até esta sexta-feira (14).

O secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, explica que mesmo os municípios que já alcançaram a meta dos 95% devem continuar o trabalho para vacinar o máximo possível de crianças. “O trabalho não pode parar. Quanto mais crianças forem imunizadas, menor o risco de vermos o sarampo e a pólio de voltarem ao nosso Estado”, disse.

SARAMPO

Até 10 de setembro o Ministério da Saúde havia confirmado 1.673 casos de sarampo em todo país. No Amazonas são 1.326 e em Roraima 301. Também já há registros da doença nos estados de São Paulo (2), Rio de Janeiro (18), Rio Grande do Sul (18), Rondônia (2), Pernambuco (4) e Pará (2). Outros 7.812 casos suspeitos permanecem em investigação. Do total de casos confirmados, oito resultaram na morte do paciente.