Paraná terá retorno de aulas extracurriculares nas escolas estaduais; veja as regras

Redação

Paraná terá retorno de aulas extracurriculares nas escolas estaduais

O Governo do Paraná autorizou nesta sexta-feira (9) a retomada das aulas e atividades extracurriculares nas escolas estaduais a partir de 19 de outubro.

A medida também é válida para escolas municipais e da rede privada para turmas infantis (a partir dos cinco anos) e também do Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio.

Portanto estão autorizadas atividades como reforço escolar, aconselhamento pedagógico, cursos de idiomas, projetos de iniciação científica, práticas esportivas, culturais e artísticas, além de programas de ensino técnico e capacitação profissional.

As aulas curriculares presenciais seguem suspensas e sem prazo para serem retomadas. Atualmente mais de 1 milhão de alunos têm sido atendidos pela educação remota do Aula Paraná.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, a decisão foi tomada devido a queda em alguns indicadores da Covid-19 no Paraná, entre eles:

  • Redução do risco epidemiológico;
  • Queda no contágio da doença;
  • Diminuição do número de mortes e ocupação dos leitos hospitalares.

“Temos um grupo de trabalho que está estudando a maneira de voltar a abrir as escolas, prioritariamente naquelas cidades em que a circulação do vírus já está mais baixa. Se caso o professor, a diretora e aluno e os pais entenderem que a criança precisa de reforço, a escola estará à disposição para dar essa atenção”, explicou o governador do Paraná, Ratinho Junior.

CONFIRA AS REGRAS PARA AS AULAS EXTRACURRICULARES NAS ESCOLAS DO PARANÁ

  • Monitoramento da temperatura na entrada da escola em alunos e funcionários – temperaturas acima de 37,1°C não serão admitidas;
  • Higienização das salas e outros espaços de aula;
  • Distanciamento mínimo de 1,5 metro entre os estudantes nas carteiras e espaços comuns;
  • Uso de máscaras obrigatório em todos os espaços das escolas;
  • Disponibilização de álcool em gel nas salas, diretoria e espaços comuns;
  • Brinquedotecas e piscinas não serão abertas aos estudantes;
  • Espaços de uso coletivo como bibliotecas e laboratórios terão acesso reduzido e limite de ocupantes;
  • O atendimento presencial ao público e comunidade escolar será feito apenas após agendamento;
  • Proibição do compartilhamento de objetos escolares e outros, como celulares, entre os estudantes dentro das escolas.

“Temos uma estrutura hospitalar robusta, que nos dá segurança e retaguarda, e uma estratégia de testagem que deu certo. Todos estes elementos nos permitem esse movimento agora. No entanto, insisto que os protocolos devem ser seguidos, mesmo que não tenhamos aulas presenciais”, concluiu o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

LEIA MAIS: Ser de grupo de risco para Covid-19 não tira obrigatoriedade do voto

Previous ArticleNext Article