Paraná registra novos 113 casos e três mortes pela H3N2

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná confirmou mais três mortes e 113 novos casos da H3N2, em boletim divulgado nes..

Jorge de Sousa - 05 de janeiro de 2022, 19:43

Geraldo Bubniak/AEN
Geraldo Bubniak/AEN

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná confirmou mais três mortes e 113 novos casos da H3N2, em boletim divulgado nesta quarta-feira (5).

O Paraná soma desde o mês de dezembro de 2021, 375 casos e quatro mortes pela doença, que é considerada um tipo do vírus Influenza A (H3).

Os novos óbitos foram registrados nos municípios de Mandaguaçu (homem de 64 anos), região noroeste do Paraná, e Paranaguá (duas mulheres de 77 e 79 anos), no Litoral do Estado.

Todos essas vítimas estavam internadas em hospitais, possuíam comorbidades para a H3N2 e não haviam tomado a vacina contra Influenza em 2020.

Vale lembrar que o Paraná já registra a transmissão comunitária da doença, ou seja, apresenta contágio do vírus entre pessoas dentro do território.

“Precisamos continuar nos cuidando com o uso de máscaras, álcool em gel e lavagem das mãos. Os casos têm aumentado consideravelmente todos os dias, acendendo um alerta para evitar uma possível epidemia de H3N2 no Paraná”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A Secretaria encaminhou nesta quarta-feira mais de 380 mil unidades do fosfato de oseltamivir (Tamiflu) para as Regionais de Saúde do Estado, com o objetivo de manter os estoques abastecidos.

O tamiflu apresenta efetividade na diminuição do risco de morte quando ministrado aos pacientes em até 48 horas da infecção pelo vírus da Influenza.

“Ainda temos vacina contra a gripe em muitos municípios e eu quero convocar as pessoas que ainda não se imunizaram. Mesmo que seja a vacina do inverno passado, possui uma validade muito importante. Por isso contamos com a população para continuar com nosso combate também contra a Influenza”, finalizou Beto Preto.

LEIA MAIS: Covid em Curitiba: Positividade dos testes salta de 7% para 34%