Em um mês, Paraná quintuplica casos e triplica mortes por covid-19

Vinicius Cordeiro

covid curitiba coronavírus

O Paraná quintuplicou o número de casos confirmados e triplicou as mortes pelo novo coronavírus em um mês. Segundo o boletim da Sesa (Secretaria de Estado de Saúde) desta quarta-feira (8), são 35.324 contaminados e e 880 óbitos por complicações da covid-19.

No dia 8 de junho, eram 7.031 casos e 243 mortes. Desde então, a curva tem aumento exponencial, tendo seu ápice no último dia 4, com registros de 2.380 infectados em 24 horas.

O recorde foi registrado três dias depois decreto do governo estadual que impôs uma “quarentena rígida” por 14 dias nas regiões com situação mais crítica. Curitiba, Cascavel, Cianorte, Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Londrina e Toledo foram as principais cidades afetadas.

Entre as medidas, está a suspensão dos serviços não essenciais. Na teoria, isso garantiria o fechamento de shoppings, comércio, bares, academias, clubes, salões de beleza, entre outros. Restaurantes só podem atender nas modalidades de delivery, take away ou drive thru.

Contudo, na prática, diversos estabelecimentos continuaram abertos. Em Curitiba, quatro shoppings foram autuados nesta segunda-feira (4) por atuarem com delivery e take away mesmo com o decreto proibir as atividades, seja lá em qual modalidade for.

PARANÁ TEM O MAIOR CRESCIMENTO DE COVID DO SUL

O Paraná registrou o pior crescimento e passou a ter os piores índices de coronavírus entre os Estados da região Sul do país, conforme dados das secretarias estaduais.

Neste mês, Santa Catarina triplicou o número de casos – saltou de 11.742 para 36.810 contaminados. Já os óbitos foram de 177 para 432, ou seja, mais que dobraram.

No Rio Grande do Sul, os casos e mortes não chegaram a triplicar: hoje são 35.557 infectados e 825 mortes por covid. Em junho, eram 12.250 casos e 291.

CURITIBA TEM TAXA DE OCUPAÇÃO DOS LEITOS SUS DE UTI ACIMA DE 80%

O portal da transparência do governo do Paraná mostra que Curitiba tem 271 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para covid, adultos e infantis, públicos em Curitiba. Destes, 241 estão ocupados, ou seja, a taxa de ocupação é de 88,9%.

Conforme o último boletim, são 8.426 casos confirmados e 216 mortes. Para evitar o colapso no sistema de Saúde devido ao coronavírus, Curitiba pretende abrir 100 novos leitos até a semana que vem.

“A pandemia chegou, como em todos os lugares ela veio de forma avassaladora. Veio uma espiral crescente e rápido principalmente a partir do final de junho. O crescimento é exponencial mesmo”, disse a secretária Márcia Huçulak na live feita pela prefeitura para anunciar os dados diários da covid.

“Não é só uma questão de teste, de leito de UTI. É mudança de atitude. Estamos frente a uma pandemia que derrubou o mundo, economias e sistemas de saúde, vidas que não voltam. Precisamos de uma corrente da sociedade curitibana. O Poder Público está fazendo, mas nos ajude, por favor”, apelou ela.

Dados mostram que a ocupação dos leitos para covid-19 em Curitiba. (Reprodução/Portal da Transparência do governo do Paraná)

Previous ArticleNext Article