Paraná tem o 4º pior índice de isolamento social do Brasil

Grasiani Jacomini - CBN Curitiba

Covid-19: Curitiba chega a marca de 25 mil casos no 154° dia da pandemia

O índice de isolamento social para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus no Paraná alcançou os 35,4 % nesta quarta-feira (17), sendo o quarto pior índice entre os estados brasileiros. Os dados fazem parte de um levantamento de uma plataforma de tecnologia que rastreia celulares pelo GPS. A empresa faz o acompanhamento nacional do assunto, com informações de 60 milhões de brasileiros.

A média de circulação de pessoas ficou em 39% entre os dias 11 a 17 de junho. Pela sondagem, na terça-feira (16), o Paraná estava em quinta colocação, com 36,8% de isolamento. O pior percentual atingido foi na última sexta-feira (12), com 35,1% da população em casa somente. Domingo (14) o índice aumentou para 49%.

De acordo com a plataforma, o pico de isolamento social no Paraná foi no dia 22 de março, um domingo, quando foi registrado o índice de 65,6% de pessoas em suas residências. Esse foi o primeiro fim de semana depois de as medidas restritivas serem anunciadas pelo Governo do Estado. A segunda data com maior índice de isolamento foi no domingo seguinte, 29 de março, com 62,7%. Após isso, as medidas de isolamento social foram afrouxando, mesmo com as recomendações dos órgãos de saúde.

Toda a pesquisa da plataforma de tecnologia se baseia em dados de localização de aplicativos utilizados pelos usuários. A empresa que a captação é feita sem identificar as pessoas.

Dados do aplicativo de trânsito e navegação Waze também apontam a queda no isolamento social em capitais de vários países. A análise é feita sobre a variação percentual de quilômetros percorridos pelos usuários quando comparados à média registrada em fevereiro.

No dia 22 de março, a plataforma também registrou o pico de isolamento social em Curitiba, com uma redução de 72% nos quilômetros percorridos. Já no último dia 8 de junho tivemos o pior índice desde o início da pandemia, com uma redução de apenas 18% de quilômetros rodados pelos usuários.

O último dado registrado pelo aplicativo é desta segunda-feira (15), com 22% de redução. Quando calculamos a média da última semana, entre os dias 8 e 15 de junho a média de circulação fica em -23%.

Para chegar nestes índices, o aplicativo observou o número de quilômetros dirigidos diariamente durante a quinzena de 11 a 25 de fevereiro, antes da maioria dos países ser impactada pelas restrições de mobilidade decorrentes da pandemia. A partir de então, passou a monitorar diariamente esse número e compará-lo com o dado referência. Sendo assim, quanto maior o número, menos as pessoas dirigiram naquele dia ou semana.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="704765" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]