Paraná tem mais de duas mil pessoas afetadas por temporal, diz Defesa Civil

Redação

chuva, paraná, temporal, tempestades

Mais de duas mil pessoas foram atingidas por estragos causados pelo forte temporal que atingiu o Paraná na noite deste domingo (27). A Coordenadoria Estadual da Defesa Civil confirma que o temporal e ventos fortes derrubaram árvores e danificaram 467 residências e destruíram uma casa em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba.

A cidade mais afetada foi General Carneiro, na região Sul do Paraná. Foram 300 casas prejudicadas, o que deu prejuízo para 1.200 moradores.

Além de Curitiba e Almirante Tamandaré, também foram registrados diversos estragos em Bela Vista da Caroba, General Carneiro, Mato Rico, Ponta Grossa, Reserva do Iguaçu, Roncador e Santa Tereza do Oeste.

A Defesa Civil ainda alerta para o risco de tempestades nesta segunda-feira (28). A região de Curitiba e o litoral devem ser os mais afetados. A estimativa é que os ventos possam atingir até 100 km/h com risco de queda de granizo. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) também emitiu alerta para todo o Paraná;

Há previsão de chuvas fortes, entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, a partir desta segunda-feira (28) para a região de Curitiba e Litoral. A chuva pode vir acompanhada de ventos intensos (entre 60-100 km/h), e queda de granizo. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

DEFESA CIVIL DE CURITIBA AFIRMA MAIS DE 70 OCORRÊNCIAS

A Defesa Civil de Curitiba informou no início da tarde que registrou 73 ocorrências de distribuição de lona para atender os destelhamentos provocados pela chuva e vento. Contudo, até o momento, não há desabrigados, desalojados ou feridos.

Segundo o Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a região norte da capital foi a mais atingida pelos ventos fortes, registrando rajada de até 58 km/h por volta das 10h de hoje (28).

“Os ventos contribuíram para a queda de árvores e galhos grandes. Até o início da tarde foram 34 os registros para retirada de árvores pela Central 156 de Atendimento ao Cidadão”, diz a Defesa Civil.

A prefeitura de Curitiba ainda informou que as equipes estão mobilizadas para providenciar e entregar lonas, além de atender as quedas de árvores.

Contando ontem, já são 138 solicitações para a retirada de árvores ou galhos grandes que caíram e 128 ocorrências para fornecimento de lona.

A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil continua em monitoramento para o período da tarde desta segunda-feira, quando permanece a situação de áreas de instabilidades com chuvas e rajadas de ventos.

A orientação é que o cidadão evite sair de casa. Se a pessoa já estiver na rua, deve evitar se abrigar embaixo de árvores e de estruturas metálicas, estando a pé ou de carro. Debaixo de chuva, o motorista deve redobrar a atenção e reduzir a velocidade.

Previous ArticleNext Article