Paraná reduz para menos de 90% taxa de ocupação dos leitos de UTI

Redação

Paraná reduz para menos de 90% taxa de ocupação dos leitos de UTI após quatro meses, Covid-19

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná conseguiu reduzir a taxa de ocupação dos leitos de UTI para menos de 90%, pela primeira vez em quatro meses.

Nesta segunda-feira (5), o indicador apontou que 1.783 dos 2.007 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 estão ocupados, resultando em um índice de 89% de lotação nesses espaços.

Desde 21 de fevereiro esse índice não ficava abaixo dos 90%, mesmo com o Governo do Paraná ampliando em quase 800 leitos a capacidade de atendimento das UTI’s do estado.

Analisando de forma macrorregional, o Oeste apresenta o índice mais alto de ocupação nos leitos de UTI no Paraná com 94% de lotação, seguido pelo Noroeste (90%), Leste (88%) e Norte (85%).

“Não há dúvida que essa redução tem dois fatores importantes. As medidas de controle são as mais eficientes para que não haja contaminação, e uma parte da população continua sendo muito positiva em manter o isolamento social. Mas, com certeza, a vacinação já cumpre seu papel”, avaliou o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria, Vinicius Filipak.

Outro índice que apresentou melhora foi a taxa de transmissão, que entrou no mês de julho em 1,09 e atualmente se encontra em 0,86. Esse número equivale a velocidade de contágio pelo vírus dentro do Paraná.

“Em toda a pandemia, mais de 60% dos pacientes na UTI tinham mais de 60 anos. Nos últimos meses, esse percentual reduziu: no fim de junho, apenas 27% dos internados em UTI eram idosos. Quem já foi vacinado também pode chegar a ser internado, mas são casos menos graves e com menor tempo de permanência no hospital”, complementou Filipak.

Essa queda na ocupação dos leitos de UTI também reflete na diminuição da fila de espera para o atendimento de novos pacientes nesses espaços. Atualmente o número é de 111 pessoas aguardando vaga, sendo 36 em UTI.

“A tendência é que os pacientes em espera sejam internados no mesmo dia. A média do tempo de espera no Paraná em julho é de 11,7 horas para UTI e enfermaria. Em 90% dos casos, os pacientes já estão internados em menos de um dia”, finalizou Filipak.

Atualmente o Paraná conta com 4.987 leitos exclusivos para a Covid-19, sendo 2.007 leitos de UTI e 2.924 enfermarias para adultos e 22 leitos de UTI e 34 enfermarias para crianças.

LEIA MAIS: Vacina contra a covid-19: Curitiba imuniza pessoas com 42 e 41 anos

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="773891" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]