Paraná registra 183 mortes por influenza H1N1 em sete meses

Andreza Rossini

Vacinação contra a gripe

Desde o início do ano o Paraná registrou 1019 casos de Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) que resultaram em 202 mortes, de acordo com o novo boletim divulgado nesta quarta-feira (20), pela Secretaria Municipal da Saúde (Sesa).

Dentre os casos registrados, a maior parte é referente ao vírus H1N1. Do total de notificações, 946 casos e 183 mortes estão relacionados ao H1N1. De acordo a chefe do Centro estadual de Epidemiologia, Júlia Cordellini, esse é o vírus que está em maior circulação no Estado.

“Já tivemos notificações nas 22 Regionais de Saúde do Paraná este ano. Foz do Iguaçu, por exemplo, é município com maior número de mortes por gripe. Até agora, já foram registrados 48 casos e 24 óbitos, todos referentes ao H1N1”, diz Júlia.

Em Curitiba foram confirmados 140 casos da doença, sendo que 32 causaram morte nos pacientes.  Os sintomas da influenza H1N1 são parecidos com a gripe comum e incluem garganta inflamada, dores no corpo, dor de cabeça, diarreia e vômito.

Previous ArticleNext Article