Paraná registra 5 mortes por H1N1 em uma semana

Sete pessoas morreram durante a última semana no Paraná por Síndromes Gripais Agudas Graves (SRAG), sendo que cinco fora..

Andreza Rossini - 03 de agosto de 2016, 16:36

Sete pessoas morreram durante a última semana no Paraná por Síndromes Gripais Agudas Graves (SRAG), sendo que cinco foram por Influenza H1N1, de acordo com o boletim divulgado pela Secretaria da Saúde, nesta quarta-feira (3). O número de mortes desde o início do ano chegou a 2016. Todas as regionais de saúde do estado já apresentaram circulação do vírus e 20 delas registraram mortes por gripe.

No total, são 1.080 casos de gripe registrados desde janeiro, sendo que 1003 foram H1N1 e 195 do total de mortes são referentes ao vírus. Em uma semana foram 36 novos casos de SRAG no Paraná, sendo 34 de H1N1.

O maior número de casos de gripe do estado foi registrado na 2ª Regional de Saúde que concentra Curitiba e Região Metropolitana. Só na RMC foram 261 casos da doença e 34 mortes.

Sintomas

Os sintomas da gripe são febre alta, acima de 38ºC, e com início repentino; além de tosse persistente; inflamação na garganta; sensação de cansaço; calafrios; dores musculares intensas e principalmente a dificuldade para respirar. A partir do início desses sinais, o quadro pode evoluir rapidamente para uma pneumonia ou outras infecções.

Cuidados

“Além dos cuidados básicos de higiene, é importante que ao tossir ou espirrar as pessoas cubram a boca e o nariz com um lenço descartável ou com o antebraço”, orienta a chefe de Centro estadual de Epidemiologia, Júlia Cordellini.

A médica também recomenda que os pais mantenham os filhos doentes em casa. “As crianças e adolescentes que apresentarem sintomas de gripe não devem ir à escola. Essa medida evita que outros alunos tenham contato com a doença e que a gripe se espalhe no ambiente escolar”, fala Júlia.