Paraná registra 80 denúncias de tráfico de pessoas só em 2017

Francielly Azevedo

De janeiro a julho deste ano o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas do Paraná já recebeu 80 denúncias. De acordo com Organização das Nações Unidas (ONU), no mundo, existem 2,5 milhões de pessoas sendo exploradas por quadrilhas que lucram cerca de US$ 32 milhões por ano. Por isso, para coibir esse crime, acontece em Curitiba até essa terça-feira (24) um seminário sobre tráfico de pessoas e contrabando de migrantes.

O evento é promovido pela Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Polícia Rodoviária Federal e Ministério Público do Trabalho do Paraná. Para o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal do Paraná, Antônio Furtado, o seminário é importante para a união de forças entre as instituições.

“Esse não é um assunto fácil de lidar. Precisamos estar preparados para uma abordagem correta, mais assertiva. O Paraná abriga quase 500 quilômetros de fronteira com a Argentina e o Paraguai, precisamos estar preparados para identificar possíveis casos de tráfico de pessoas. E precisamos de apoio de outras entidades governamentais para dar sequência na resolução dos casos encontrados”, explicou.

A coordenadora do Núcleo, Silvia Xavier, explica que muitas pessoas não sabem identificar o crime. “Nós sabemos que os números, na realidade, são maiores. Muitas pessoas nem chegam a ter consciência de que são vítimas de tráfico, vítimas de exploração”.

 

Ações

Desde de 2016, o Paraná possui um espaço de informação para os migrantes que chegam ao Estado.

O Seminário “Tráfico de pessoas e contrabando de migrantes” acontece no auditório da sede da Polícia Rodoviária Federal do Paraná e faz parte da Campanha Coração Azul, em conscientização e combate ao tráfico de pessoas. Mundialmente, a Campanha Coração Azul é organizada pela ONU.

No Paraná, a campanha é coordenada pelo Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas do Estado do Paraná. O evento continua nesta terça-feira.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.