Paraná registra mais três mortes por dengue

Andreza Rossini


O Paraná registrou mais três mortes por dengue nos últimos sete dias, de acordo com o novo boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. Dois dos óbitos ocorreram em Foz do Iguaçu e o outro em Medianeira, ambos no oeste do estado. Desde agosto de 2015 o Paraná registrou 50 mortes em decorrência da doença.

O número de casos aumentou 8% na última semana, ainda de acordo com a Sesa. Foram 3.388 novos casos de dengue, totalizando 45.485 casos confirmados desde agosto de 2015.  As notificações de casos suspeitos de dengue caíram 47% na comparação à semana anterior. “Este é o primeiro boletim do período que apresentou uma queda significativa no número de casos notificados de dengue. A tendência agora é cair cada vez mais”, afirmou o coordenador da Sala de Situação da Dengue, Raul Bely.

Mais quatro municípios entraram em epidemia de dengue: Cruzeiro do Sul, Porto Rico, Mandaguari e Entre Rios do Oeste, com mais de 300 casos a cada 100 mil habitantes.

O clima frio reduz a incidência d doença no estado, mas a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide Oliveira, ressalta que mesmo com a aproximação do inverno, os cuidados não devem parar. “Algumas regiões do Estado são endêmicas e apresentam casos da doença durante todo o ano, mesmo com a presença do frio. Principalmente no Norte e Oeste a população não pode descuidar”, diz.

Desde o início deste período epidemiológico, o Paraná já confirmou casos em 310 cidades, espalhadas nas 22 Regionais de Saúde. Em Paranaguá, município com maior número de casos confirmados, as confirmações passaram de 13.683 para 15.368. São 1.685 casos a mais do que na última semana.

Chikungunya e Zika

Os casos de chikungunya passaram de 60 para 66, sendo apenas cinco autóctones, ou seja, contraídos no próprio local de residência. Os casos de zika foram de 278 para 288 e desses 187 são autóctones.

Até esta terça-feira (17), profissionais da Rede Mãe Paranaense acompanham 27 gestantes infectadas pelo zika vírus. Sete relas já tiveram os bebês nos municípios de Colorado (5), Paranavaí (1) e Rancho Alegre (1). Não foram identificadas anormalidades neurológicas em nenhum deles.

Duas gestantes, de Irati e Londrina, que contraíram zika passaram por um aborto espontâneo no período agudo da doença. As outras 18 gestantes são classificadas como alto risco e estão sendo monitoradas em Curitiba (1), Ipiranga (1), Santa Izabel do Oeste (1), Campo Mourão (1), Moreira Sales (1), Colorado (7), Maringá (4), Paiçandu (1) e Santa Helena (1).

Previous ArticleNext Article