Suspensão de pedágios no Paraná: veja como vai funcionar o plano de operação do Governo

Mirian Villa


Com o fim dos contratos com as concessionárias de pedágios do Paraná neste fim de semana, 27 e 28 de novembro, muitas dúvidas foram levantadas pelos usuários das rodovias estaduais e federais.

Nesta sexta-feira (26), horas antes do fim das praças, o Governo do Paraná explicou, em uma coletiva de imprensa, como vai funcionar o plano de operação até o início das novas concessões.

A manutenção das rodovias estaduais será realizada pelo governo, enquanto as estradas federais serão de responsabilidade do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

As cancelas de três concessionárias estarão abertas a partir da 00h do dia 27 de novembro (Econorte, Viapar e Ecocataratas), e a partir da 00h do dia 28 de novembro as cancelas de mais três concessionárias serão abertas (Caminhos do Paraná, Rodonorte e Ecovia).

As praças de pedágio ficarão desativadas no Paraná até que um novo modelo de concessão seja implementado. Até lá, o patrulhamento dos locais será de responsabilidade da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e PRE (Polícia Rodoviária Estadual).

O Governo do Paraná frisou que os acordos já estabelecidos judicialmente continuam valendo mesmo após o fim dos contratos. Além disso, as obras que estão em andamentos nas rodovias do Paraná serão entregues.

“Estamos falando de uma geração que não conseguiu andar em rodovias não pedagiadas e uma geração que não viu uma rodovia com pedágio justo. Temos que mudar essa realidade para que uma nova geração possa conviver com estradas modernas, com infraestrutura e acima de tudo tenha um preço descente”, detalhou Ratinho Junior, governador do Paraná.

TRÁFEGO DE VEÍCULOS COM O FIM DOS PEDÁGIOS NO PARANÁ:

  • carros, motos, caminhões e outros veículos, passarão apenas pelas vias laterais das praças de pedágio (praças centrais bloqueadas);
  • implantações do novo fluxo de tráfego estão sendo feitas pelas concessionárias;
  • tráfego será monitorado pela PRF e PRE;

COMO SERÁ FEITA A REMOÇÃO DE VEÍCULOS COM GUINCHOS?

  • nos primeiros dias do fim das concessões de pedágio no Paraná, a remoção dos veículos, para liberação de pista, será feito pela PM, PRE e PRF;
  • retirada dos veículos da rodovia é responsabilidade do condutor;

*o DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem) publicou um edital para contratação de serviço de guincho até o início das novas concessões. 

QUAIS SÃO OS TELEFONES DE EMERGÊNCIA?

Para problemas na pista, obstrução e acidentes:

  • rodovias federais (BRs): 191
  • rodovias estaduais: 198
  • policia militar: 190

Para comunicar acidentes com vítimas:

  • ligar para 193: vale para rodovias estaduais e federais;

Não haverá atendimento para panes mecânicas, pneus furados ou falta de gasolina. Nestes casos, a responsabilidade é do usuário.

*Rodovias atendidas pela Econorte (Londrina e norte pioneiro) continuarão recebendo atendimento da concessionária. 

COMOS SERÃO FEITOS OS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIAS NAS RODOVIAS DO PARANÁ?

  • o atendimento de acidentes serão feitos pelo Corpo de Bombeiros (SIATE), por meio do Samu;

De acordo com o governo, o investimento mensal será de R$ 2,77 milhões para reforçar os atendimentos nas rodovias. Trinta e oito (32 unidades de suporte básico e seis unidades de suporte avançado) novas ambulâncias foram distribuídas para atendimento prioritário nas estradas.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="806356" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]