Petroleiros entram em greve por tempo indeterminado

Andreza Rossini


Os trabalhadores das unidades de refino da Petrobras entraram em greve por tempo indeterminado, a partir desta sexta-feira (30), contra a redução de postos de trabalho nas refinarias.

No Paraná, a greve atinge a refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba e a Usina do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul.

A mobilização teve início hoje, junto com a greve geral convocada pelas centrais sindicais contra as reformas trabalhista e previdenciária em trâmite no Congresso Nacional.

De acordo com o Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina a Petrobras diminuiu em média 25% os postos de trabalho nos parques de refino, sem negociação. O presidente da entidade, Mário Dal Zot, afirmou que a medida aumenta o risco aos trabalhadores.

“Desde que a Petrobras decidiu reduzir os efetivos aconteceram uma série de acidentes nas refinarias, que antes disso já estavam operando com um número de trabalhadores abaixo do mínimo necessário para a segurança. A tendência é que os acidentes aumentem de proporções, colocando em grave risco os trabalhadores, as comunidades nos entornos das refinarias e os equipamentos”.

A redução dos funcionários teria uma sequência acidentes nas refinarias de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia, deixando 58 pessoas feridas e duas intoxicadas pelo vazamento de gás sulfídrico.

Ainda de acordo com o presidente, também houve a redução no número de investimentos em equipamentos. “Contratos de prestação de serviços na área de manutenção das refinarias foram encerrados e houve consequentes demissões de terceirizados. A Petrobras se encontra em patamares semelhantes aos do início dos anos 2000, quando ocorreram graves acidentes, como o vazamento de quatro milhões de litros de petróleo nos rios Barigui e Iguaçu, aqui mesmo em Araucária, e o afundamento da Plataforma P-36. Estamos muito próximos de uma grande tragédia na Companhia”, alertou Dal Zot.

Manifestação

Os trabalhadores aderiram a greve geral de hoje e realizam um ato em frente a Repar, na BR-476 conhecida rodovia do Xisto, em Araucária, com bloqueio na rodovia. Não há previsão para liberação ou informações sobre o trânsito na região.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="440002" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]