PF investiga empresa de segurança que imitava viaturas de elite da polícia

Um homem que exercia irregularmente a atividade de segurança privada foi preso em flagrante pela PF (Polícia Federal), n..

Redação - 13 de fevereiro de 2020, 20:00

Divulgação/PF
Divulgação/PF

Um homem que exercia irregularmente a atividade de segurança privada foi preso em flagrante pela PF (Polícia Federal), nesta terça-feira (13), em Curitiba. O carro usado por ele imitava as viaturas dos grupos de elite das polícias Civil e Militar. Além disso, o suspeito foi detido por por porte ilegal de arma de fogo.

Conforme a PF, a corporação chegou até o suspeito após denúncias anônimas. A Polícia Federal foi acionada por um cidadão que avistou a "viatura" privada que imitava os padrões usados pelo BOPE, da Polícia Militar. Além disso, o carro privado usava irregularmente o nome do grupo TIGRE, da Polícia Civil.

O carro da empresa de segurança privada estava estacionado em um posto de combustível. Quando chegaram ao local, os agentes da PF constataram a irregularidade.

Próximo ao veículo, a Polícia Federal identificou um homem que portava algemas, tonfa, cinto de guarnição padrão policial, colete tático, entre outros apetrechos tipicamente ligados à polícia. O suspeito foi detido em flagrante.

O homem foi levado à Superintendência da PF em Curitiba. A arma usada pelo suspeito foi apreendida. Além disso, o responsável pela empresa de segurança privada foi notificado a apresentar a documentação e regularizar a situação.

A empresa não foi localizada pelo Paraná Portal para comentar a ação da PF.