PM agride vendedor de cocada dentro de ônibus em Curitiba e passageiros se revoltam

Ana Cláudia Freire

"Me senti humilhado", desabafou o vendedor após a confusão.
pm vendedor vídeo curitiba ônibus

Um vendedor ambulante de cocadas foi agredido por um policial militar dentro de um ônibus da linha Centenário/Rui Barbosa, em Curitiba. A confusão aconteceu na tarde desta quinta-feira (28).

Leonardo Gabriel Sandoval dos Santos, de 22 anos, contou ao Paraná Portal que entrou no ônibus por volta das 17h para vender cocada e bombons. No entanto, quando fez o anúncio, um policial se aproximou e ordenou que ele retirasse a mercadoria do coletivo.

O vendedor se preparava para descer no ônibus quando o policial empurrou a cesta, com as mercadorias e começou a agredir verbalmente Leonardo. Os passageiros do ônibus se revoltaram contra o policial e iniciaram uma confusão dentro do ônibus.

Uma passageira se exaltou na defesa do vendedor e foi empurrada pelo agente de segurança. Além disso, outros passageiros se colocaram entre o vendedor e o policial até a chegada de uma equipe da Polícia Militar.

Veja o vídeo da confusão:

“ME SENTI HUMILHADO”, DIZ VENDEDOR APÓS CONFUSÃO

Apesar de ser vendedor ambulante desde 2014, Leonardo estava trabalhando de motoboy antes da pandemia do coronavírus. Ele conta que depende da renda da venda das cocadas e dos bombons para sobreviver e ajudar os pais.

vendedor cocada briga PM
Leonardo depende da venda dos bombons e cocadas para sobreviver. (Arquivo pessoal)

Com a moto quebrada e sem dinheiro para o conserto, Leonardo se viu obrigado a voltar para a atividade informal durante o período da crise. Contudo, ele não sabe se voltará a trabalhar de maneira informal.

“Me senti humilhado. Praticamente eu tenho mais medo de trabalhar agora do que ser assaltado. Esse é o Brasil que a gente tá vivendo. Eu fiquei bem horrorizado e traumatizado com o que aconteceu”, desabafou.

Todos os envolvidos na confusão foram encaminhados para a delegacia e registraram um boletim de ocorrência.

A PMPR alega que o policial estava de folga, mas mesmo assim abordou o rapaz por não estar usando máscara dentro do coletivo, conforme lei, além de exercer atividade ilegal de venda.

Já a URBS (Urbanização de Curitiba), que gerencia o transporte público na capital paranaense, também informou não é permitida a atividade de venda de qualquer produto ou serviço dentro dos ônibus.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA PM:

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado, um policial militar de folga estava em um ônibus Centenário-Rui Barbosa quando um homem se aproximou para vender cocadas. O militar estadual advertiu o vendedor sobre a obrigatoriedade do uso de máscara e sobre a proibição de comércio dentro de ônibus coletivo, conforme legislação municipal.

Ainda segundo o Boletim de Ocorrência, uma passageira teria gritado ao policial, proferindo palavrões e incitando outros passageiros contra o militar estadual. Uma equipe do 12º Batalhão entrou no ônibus e conteve os ânimos, encaminhando o policial militar de folga, o vendedor e a mulher para a lavratura de Termo Circunstanciado e posterior apresentação dos envolvidos em juízo. 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista - Chefe de Redação do Paraná Portal