PMs acusados de matar filho de ex-jogador do Londrina vão a júri popular

Francielly Azevedo

Dois policiais militares vão a júri popular, nesta quinta-feira (13), em Londrina, no norte do Paraná, acusados por homicídio qualificado pela morte de Raphael Bezerra da Silva, de 20 anos. O rapaz é filho de José Carlos da Silva, o Zequinha, ex-jogador do Londrina Esporte Clube nos anos 80 e 90.

O crime aconteceu no dia 16 de novembro de 2004. De acordo com a investigação, os dois policiais integravam as Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) e abordaram o jovem em uma casa do Conjunto Ernani Moura Lima, na Zona Leste da cidade. O rapaz levou 14 tiros, passou por quatro cirurgias e morreu após ficar internado 40 dias.

A justificativa dos PMs é que eles perseguiam um suspeito depois de um roubo a um carro, quando encontraram o jogador, que reagiu.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que dez tiros atingiram o peito de Raphael, três tiros as costas e um o boné do jogador.


Além dos dois acusados, um terceiro policial suspeito de envolvimento no crime foi absolvido.

Raphael era jogador do Sport Lisboa, de Portugal, e passava férias em Londrina no dia do crime. O pai dele, o Zequinha, morreu em 2013.

Post anteriorPróximo post
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.