Imagens comprovam racha, diz polícia sobre morte de estudante em Curitiba

Imagens repassadas para à PCPR (Polícia Civil do Paraná) confirmam a versão de que o motorista que provocou a morte da e..

Mirian Villa - 13 de março de 2020, 09:23

Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Redes sociais

Imagens repassadas para à PCPR (Polícia Civil do Paraná) confirmam a versão de que o motorista que provocou a morte da estudante Caroline Beatriz Olimpio estava participando de um racha no bairro Campo Comprido, em Curitiba. De acordo com o delegado Edgar Santana, as imagens são claras e mostram os dois veículos em alta velocidade.

Os dois condutores devem responder por homicídio com dolo eventual e crime de racha. Além das duas penas, o motorista que fugiu do local também deve responder por essa ação.

IMAGENS CONFIRMAM QUE ESTUDANTE FOI MORTA DURANTE RACHA

Santana afirmou que a primeira análise das imagens de câmera de segurança comprovam o excesso de velocidade e o racha na Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, no bairro Campo Comprido.

"As imagens mostram a velocidade excessiva, que está acima do limite da via e, em seguida, o impacto com a vítima. Uma nova análise deve ser realizada para estimar a velocidade que os condutores estavam."

Durante interrogatório, um dos acusados permaneceu em silêncio. Já o outro, contou que não conhecia o outro homem envolvido na situação e afirmou que não estava participando de um racha. Para o delegado, o fato deles se conhecerem ou não, é irrelevante para o inquérito policial.

"Apesar dele estudante-morre-em-racha-curitiba-caroline-beatriz-olimpio Caroline Beatriz Olimpio tinha 20 anos (Reprodução/Redes sociais)

POPULAÇÃO PROTESTA PELA MORTE DE CAROLINE BEATRIZ OLIMPIO

Amigos, familiares e moradores do local da morte da estudante de arquitetura e urbanismo da UTFPR (Universidade Tecnológica do Paraná) protestaram na tarde desta quinta-feira (12). Jovens seguravam cartazes com dizeres como: "imprudência não é acidente, é crime", "um por todos e todos por Caroline".

Uma moradora relatou o excesso de velocidade na Rua Pedro Viriato Parigot de Souza é comum. "Vocês não imaginam o que é isso aqui no final de semana e de madrugada. O pessoal fica dando a volta no quarterão fazendo racha. Durante o dia, os alunos tem que ir na sorte para atravessar essa rua."