Suspeitos de roubos em saídas de banco são presos em Curitiba

Quatro pessoas foram presas suspeitas de participar de uma quadrilha que seria responsável por dezenas de roubos, nesta ..

Andreza Rossini - 17 de setembro de 2018, 16:22

Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Quatro pessoas foram presas suspeitas de participar de uma quadrilha que seria responsável por dezenas de roubos, nesta segunda-feira (17), por policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Os policiais apreenderam um carro, uma motocicleta e duas armas de fogo com os suspeitos.  Os mandados foram cumpridos nos bairros Alto Boqueirão, Vila Guaíra e Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Segundo a polícia, eles teriam se especializado em praticar roubos contra postos de combustíveis e contra vítimas, no momento em que elas deixam as dependências de instituições bancárias - crime conhecido como “saidinha de banco”.

De acordo com o a polícia, os suspeitos foram reconhecidos por vítimas de três roubos. No entanto, o delegado-operacional da DFR, André Feltes, estima que o grupo tenha realizado mais de dez roubos. Parte da ação dos criminosos foram registrados por câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais, o que auxiliou nos trabalhos de investigação.

O delegado André Feltes conta que os suspeitos tinham um modus operandi padrão na condução das ações delituosas. “Depois de identificar uma vítima em potencial, dois passavam a acompanhá-la de perto inclusive dentro das agências bancárias, enquanto outros dois aguardavam para fazer o roubo”, explica.

Em apenas três roubos contra postos de combustíveis de uma mesma rede, a quadrilha subtraiu mais de R$ 85 mil. Um dos roubos aconteceu no dia 30 de abril, quando a gerente de um dos postos de combustíveis foi abordada por dois indivíduos armados.

Os suspeitos fugiram levando uma mochila com R$ 40 mil em dinheiro e a motocicleta da vítima. Um outro roubo foi registrado no dia 2 de julho, quando dois indivíduos armados anunciaram o assalto em uma loja de conveniências, em um posto de combustíveis na Rua José de Oliveira Franco, no Bairro Alto. “Com a divulgação da imagem, a expectativa é que mais vítimas procurem a delegacia”, afirma Feltes.

Dos suspeitos presos, apenas um não tinha passagens pela polícia. Todos os outros respondem por inúmeros processos criminais por crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo. Os suspeitos vão responder por roubo, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo. Eles permanecem custodiados pela Polícia Civil, à disposição da Justiça.