Polícia prende três suspeitos de planejar latrocínio de motorista do Uber

Fernando Garcel

A Polícia Civil prendeu duas mulheres e um homem suspeitos de participação na morte de um motorista de aplicativo no último mês. O corpo de Ricardo Habitzreuter foi encontrado amarrado na manhã da última terça-feira (24), no Rio Passaúna, em Araucária.

As mulheres foram presas na sexta-feira (27) e sábado (28), em Araucária e Fazenda Rio Grande, através de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Um dos homens foi preso em Guaratuba, no Litoral, nesta quarta-feira (2).

De acordo com as investigações, uma das mulheres conhecia a vítima e teve apoio de dois homens que simularam um assalto enquanto ela estava com ele. Ricardo foi rendido, teve as mãos e pés amarrados e a boca amordaçada. O objetivo era sacar o dinheiro que a vítima tinha no banco, mas os suspeitos não conseguiram.

“Pela hora, pelo momento, por ser de noite, e a gente ouviu que ele não tinha dinheiro, o saque não ocorreu”, diz o delegado João Marcelo Renk Chagas. “A gente deu um fim nele e vai ficar com o carro”, teriam dito os suspeitos para as mulheres.


Foto: Divulgação / Polícia Civil

Segundo as investigações, uma das suspeitas, que é prostituta, teria planejado o crime após um encontro com a vítima no dia anterior. “Ele falava muito que tinha dinheiro, que tinha valores. Se gabava que ia para o exterior, que iria comprar telefones de última geração, mas ele não tinha isso”, conta o delegado.

O quarto suspeito está com mandado de prisão em aberto. Todos são investigados por latrocínio, que é roubo seguido de morte.

Acidente

Após o crime, com o carro roubado, os homens se envolveram em um acidente que causou a morte de uma pessoa na Linha Verde, em Curitiba. Em alta velocidade, o veículo bateu em uma mureta que divide as vias e atingiu dois carros que estavam no sentido contrário. Eles fugiram do local do acidente.

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook