Polícia prende três suspeitos de tentativa de roubo em Guarapuava

Um quarto suspeito foi morto durante a ação. Cerca de 30 homens tinham o objetivo de realizar um assalto a uma transportadora de valores na cidade.

Redação - 28 de abril de 2022, 14:47

(Foto: Divulgação/SESP)
(Foto: Divulgação/SESP)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu nesta quinta-feira (28) três suspeitos de participarem da tentativa de roubo a uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava

De acordo com o delegado Rubens Miranda Júnior, um quarto suspeito foi morto durante a ação. A diretoria de inteligência da Polícia Militar em Curitiba foi a responsável pela identificação deles.

"Todos os elementos estão sendo apurados. Comprovando a participação deles, as informações serão anexadas ao inquérito principal," explicou o delegado.

Os três homens presos foram autuados em flagrante. Dois deles por tráfico de drogas e um por tráfico ilegal de armas. Um deles servia como um guardador de armas, munições e drogas para a quadrilha em Guarapuava.

POLÍCIA FOI ACIONADA APÓS ATAQUES A UM BATALHÃO

Cerca de 30 homens fortemente armados tinham o objetivo de realizar um assalto na transportadora de valores Proforte, em Guarapuava, entre o final da noite de domingo (17) e início de segunda-feira (18).

Os criminosos incendiaram veículos na parte urbana da cidade e bloquearam a entrada e saída do 16° Batalhão de Polícia Militar, para evitar uma possível captura. Mesmo assim, a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná (Sesp) e o comandante-geral da PM, Coronel Hudson Leôncio Teixeira, afirmaram que não teve falha policial e não houve êxito na realização do crime.

Ao todo, 260 policiais foram acionados com a missão de deslocar os envolvidos para a zona rural de Guarapuava. 

Alguns criminosos atearam fogo em veículos nos acessos à cidade, como na BR-277, e espalharam miguelitos pela pista - dispositivos pontiagudos usados para furar pneus.

Outros bandidos abordaram veículos pelas ruas da cidade e utilizaram populares como reféns, enquanto acontecia o ataque à transportadora. 

Após a ação, que durou cerca de três horas, eles fugiram sentido interior do estado.