Polícia prende trio envolvido em furtos e roubos a bancos e cofres

Andreza Rossini e Assessoria


Dois homens e uma mulher suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em furtos e roubos a bancos e arrombamentos a cofres de estabelecimentos comerciais, foram presos no final da tarde de quinta-feira (10), no bairro Orleans, em Curitiba, pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

Segundo a polícia fora apreendidos diversos equipamentos utilizados para arrombar agências bancárias e demais locais, bem como para realizar cortes em cofres, além de uma espingarda de calibre 12, um simulacro de arma de fogo, dois veículos e uma maleta bloqueadora de sinais. “Esse equipamento custa, em média, R$70 mil. Foi a primeira maleta apreendida no Paraná”, afirma o delegado-titular da unidade, Rodrigo Brown.

“Os marginais quebram a parede, entram no local cortando o cofre principal. Eles não atacam caixas eletrônicos. Isso nos chamou bastante atenção, como eles conseguiam quebrar a parede de um banco, permanecer várias horas lá dentro, efetuar o corte de um cofre que é uma atividade demorada, difícil, faz barulho, causa uma grande fumaça e nenhum sistema de alarme percebia essa ações. Descobrimos o uso da maleta, que bloqueia todo tipo de sinal de alarme, alerta e wi-fi”, explicou.

Ainda de acordo com a polícia, eles faziam selfies nos locais dos crimes, as imagens foram encontradas nos celulares apreendidos pelos policiais. Há um vídeo que explica o funcionamento da maleta bloqueadora de sinais.

Os policiais chegaram até o trio durante investigações sobre furtos em agências bancárias ocorridos recentemente na Capital. No decorrer das diligências, a equipe recebeu informações de que pessoas envolvidas com essa prática criminosa estariam deslocando-se para o Estado de Santa Catarina (SC), com o intuito de cometer o crime naquela região.

Após identificar o trio a polícia descobriu que (09), os suspeitos tentaram arrombar o cofre de uma loja de departamentos, na cidade de Chapecó, em SC. “Entretanto, eles acabaram tendo que deixar o local antes de conseguir levar algo”, conta Brown.

“Eles moravam no bairro Orleans e possuíam uma loja de materiais de construções no local, a qual era utilizada para lavagem de dinheiro”, informa o delegado.

A equipe policial realizou a prisão em flagrante do trio, que não reagiu a prisão e também nada alegou à polícia. Todos foram autuados em flagrante por associação criminosa, posse de arma de fogo com numeração raspada, posse de munições de uso permitido e crime contra a comunicação.

Todos encontram-se presos à disposição da Justiça.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="522638" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]