Policial militar é investigado por suposto abuso sexual, em Curitiba

William Bittar - CBN Curitiba

padrasto homem preso paraná

A Polícia Militar abriu um inquérito policial militar contra um oficial suspeito de ter abusado sexualmente de uma jovem, em Curitiba, enquanto estava trabalhando como motorista de aplicativo, no dia 30 de agosto.

Nesta quarta-feira (2), a vítima foi ouvida na Corregedoria-Geral da Polícia Militar, onde o inquérito foi instaurado para apurar o caso. A jovem afirmou que foi obrigada a manter relações com o policial logo após entrar no veículo e que foi ameaçada com uma arma. O crime teria acontecido no estacionamento do Parque São Lourenço.

O policial militar também foi ouvido e afirmou que a relação foi consensual e que estava de férias, por isso, trabalhou como motorista de aplicativo. Em nota, o Batalhão de Polícia de Guarda (BPGd) da Polícia Militar, onde o policial atua, afirmou que foi determinada a instauração do procedimento investigatório e ao final apontará as providências a serem adotadas.

PMPR informou que não compactua com desvios de conduta de seus policiais, lamenta o triste episódio e apura com rigor a ocorrência por meio de seus mecanismos internos e da Corregedoria-Geral, todos integrados com os órgãos do Ministério Público e da Justiça.

Já o advogado Marinson Luiz Albuquerque, que representa o policial militar, afirmou que ele já se manifestou perante a autoridade policial sobre as falsas acusações, repassando a versão dos fatos e que somente continuará se manifestando pelos meios legais, ou seja, na esfera policial e judicial.

Além da investigação aberta pela Polícia Militar, o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), da Polícia Civil, também instaurou um inquérito policial para apurar o caso.

Previous ArticleNext Article