Policial morre após sofrer aneurisma em quartel de Curitiba

Kamila Novak de Oliveira tinha 31 anos e era soldado da Polícia Militar. Rompimento do vaso sanguíneo ocorreu enquanto ela trabalhava no bairro Fazendinha.

Redação - 01 de agosto de 2022, 14:32

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Morreu na manhã desta segunda-feira (1) a policial Kamila Novak de Oliveira. A soldado da Polícia Militar do Paraná tinha 31 anos e sofreu um aneurisma cerebral enquanto trabalhava em um quartel no bairro Fazendinha, em Curitiba.

Por volta das 0h40 do dia 30 de julho, a policial, que era atendente da 3ª Companhia do 23º Batalhão de Polícia Militar, teve o rompimento do vaso sanguíneo e foi encaminhada para cirurgia no Hospital do Trabalhador.

O procedimento foi interrompido por causa da gravidade do caso, que gerou uma hemorragia. Por isso, ela foi levada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital com o objetivo dos sinais vitais serem estabilizados.

A paciente morreu às 6h50 desta segunda-feira (1). A policial Kamila Novak de Oliveira deixa o marido e dois filhos. O corpo da soldado da PM será velado na terça-feira (2), a partir das 6 horas, na capela da Associação da Vila Militar, que fica na rua Santo Antônio, 430 - Rebouças.

O sepultamento também será na terça-feira (2), no Cemitério Parque Senhor do Bonfim, em São José dos Pinhais. A cerimônia terá honras militares para Kamila Novak de Oliveira.

KAMILA NOVAK DE OLIVEIRA ENTROU PARA A PM EM 2016

Kamila Novak de Oliveira nasceu no dia 13 de dezembro de 1990, em Curitiba. Entrou para a Polícia Militar do Paraná em agosto de 2016. A PMPR afirmou que a policial "teve uma carreira exemplar" e foi "uma excelente profissional".

"Conhecida por sua alegria e alto astral, contagiava a todos com sua energia positiva, por sempre pensar em seus companheiros de farda ao preparar um delicioso café, sempre acompanhado de um bolo feito com amor e carinho", diz parte da nota enviada pelo 23º Batalhão de Polícia Militar.