Arma usada para atirar contra youtuber no litoral do Paraná tinha registro

Mariana Ohde

Com BandNews e CBN Curitiba

A Polícia Militar (PM) e a Polícia Civil apresentaram nesta quarta-feira (14), durante uma coletiva de imprensa, os suspeitos de atirar em Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, dona do canal Isa Top Show, no YouTube. A jovem teve morte cerebral confirmada pela Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa).

Isabelly, que é de Paranaguá, voltava da gravação de uma entrevista quando foi atingida por disparos na cabeça, dentro do carro da família, em Pontal do Paraná. O caso aconteceu por volta de 1h40 de quarta-feira (14) e os disparos teriam sido motivados por uma briga de trânsito, segundo a polícia. Os suspeitos foram localizados por volta de 11h na casa de familiares no balneário de Ipanema, juntamente com a arma de fogo e o veículo que ocupavam no momento da discussão.

Com as informações repassadas pelas vítimas e outras levantadas em diligências, os policiais militares do Serviço de Inteligência do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), juntamente com os policiais civis, trabalharam durante a madrugada de quarta-feira para identificar os envolvidos e descobrir a localização deles.


“No momento do crime, as informações eram escassas, mas durante a madrugada e a manhã de hoje, com base nos depoimentos de familiares e de testemunhas, foi abordada a residência dos suspeitos e efetuada a prisão em Pontal do Paraná”, disse o Comandante do 9º Batalhão, tenente-coronel Rui Noé Barroso Torres.

Com a dupla – dois irmãos de 26 e 36 anos – foi apreendido o carro e a arma de fogo (pistola calibre .380), com oito munições intactas. A dupla foi entregue na Delegacia de Ipanema para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

“Eles estavam na casa da família e com as malas prontas para voltarem a Curitiba. A arma foi encontrada na bolsa da esposa de um dos homens. Eles não reagiram e confessaram o crime aos policiais”, disse o Comandante de Policiamento da Unidade (CPU) de Pontal do Paraná, tenente Rodrigo Bandeira.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Jorge Azor, a arma utilizada no crime tem numeração e está registrada. “Ele tem até um certificado de atirador”, afirma o delegado.

“Agora o caso segue o processo legal, eles serão autuados em flagrante e encaminhados para ficar à disposição da Justiça; as investigações continuam”, afirmou.

Briga de trânsito

De acordo com o delegado coordenador da Operação Verão, Miguel Stadler, o disparo teria sido motivado por uma discussão de trânsito. “O que ele alegou, em princípio, é que houve um desentendimento com relação a trânsito, um veículo teria fechado o outro, e isso teria resultado no disparo que atingiu a moça”, explica.

“Quando da abordagem, ele alegou que desconhecia que tinha atingido alguém, entretanto, ao efetuar o disparo em direção ao veículo, ele está assumindo o risco de atingir uma pessoa. Isso é chamado dolo eventual. Ele irá responder por tentativa de homicídio, uma vez que a informação que temos é a de que ela está em estado grave no hospital”.

O delegado explica que o irmão do homem que disparou também pode ter que responder pelo crime. “O irmão dele conduzia o veículo quando houve toda essa discussão em relação ao trânsito. Em razão disso, está sendo avaliada a autuação do irmão dele também”.

A mãe de Isabelly, porém, contesta esta hipótese. Segundo ela, não houve discussão. “Eles começaram a atirar, atirar, igual dois loucos. Como se não tivesse ninguém ali. Como se fosse animal. E minha filha foi a vítima dessa loucura”, disse.

O crime

No início da madrugada de quarta-feira, um homem que estava com o irmão em um Citroën Xsara Picasso atirou contra o Fiat Palio onde Isabelly estava com a família. Após os disparos, a família da jovem pediu ajuda a uma equipe da PM em Pontal do Paraná, no balneário de Ipanema.

Isabelly foi levada ao Pronto Socorro de Praia de Leste, mas teve que ser transferida para o Hospital Regional em Paranaguá devido à gravidade do seu quadro de saúde. Ela teve a morte cerebral confirmada nesta quarta-feira (14) à noite e a família autorizou a doação dos órgãos, que já foram captados.

A mãe anunciou a morte cerebral da filha ainda ontem, por meio do Facebook dela.

ISa

Isa Top Show

canal de Isabelly no YouTube tinha cerca de 28 mil inscritos até esta quarta-feira. Nele, a jovem postava entrevistas com celebridades, reportagens e vídeos variados.

Isabelly se tornou modelo aos 5 anos e montou o canal há dois anos.

[insertmedia id=”o8omfHM5P3M”]

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook