MP entra na Justiça para garantir fechamento do comércio em Ponta Grossa

Redação

MP entra com novo recurso para suspender prova do PSS para professores

O MP-PR ajuizou um processo para suspender a retomada do comércio não essencial em Ponta Grossa durante a pandemia do coronavírus. A ação civil pública visa suspender os efeitos dos decretos recentes da prefeitura, que também flexibilizam o isolamento social.

Além disso, também foi requerido que a Defesa Social do Município, bem como a Guarda Municipal, promovam a fiscalização do cumprimento das medidas de isolamento social necessárias.

O despacho foi assinado pela promotora Fernanda Basso Silvério e agora tramita na Vara da Fazenda Pública de PG. A Justiça pode acatar o pedido, acatar parcialmente ou negar.

Vale lembrar que a prefeitura de Ponta Grossa reabriu o comércio, de forma escalonada, desde o último dia 6 de abril. Entretanto, a medida resultou em diversas aglomerações na cidade, o que vai contra as recomendações das autoridades sanitárias.

Contudo, nesse período, o prefeito Marcelo Rangel (PMDB) tem ressaltado a importância do distanciamento social e, principalmente, o uso das máscaras caso as pessoas precisem sair de casa.

Nesta tarde, após ser informado da ação do MPPR, Rangel informou que convocou uma reunião de emergência para analisar a ação do Judiciário. “Até o fim da tarde emitiremos nota oficial”, informou ele.

Até agora, Ponta Grossa tem seis casos confirmados da doença, sendo que cinco já são considerados recuperados. Entretanto, a prefeitura informou ontem que um paciente está internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Previous ArticleNext Article