Sem morte por coronavírus, Ponta Grossa anuncia ‘carro de combate’ à doença

Vinicius Cordeiro

Município estima que o aumento dos casos acontecerão a partir do dia 15 de abril.
Ponta Grossa fará novo toque de recolher neste final de semana

Ponta Grossa não tem nenhuma morte por coronavírus até o momento, mas terá um ‘carro de combate’ à doença, anunciou o prefeito Marcelo Rangel neste domingo (5). Hoje a cidade e as redes sociais foram tomadas por boatos que o município teria registrado a primeira vítima por causa da doença. Contudo, o caso foi esclarecido em uma live da prefeitura.

Conforme Rangel relatou, um homem de 83 anos faleceu no início da manhã de hoje com sintomas similares à Covid-19. Ele foi sepultado sem velório, seguindo o protocolo das autoridades de Saúde, e teve seu exame para diagnosticar o coronavírus enviado ao Lacen (Laboratório Central do Estado). O teste, com resultado negativo, foi encaminhado à prefeitura no final da tarde e descartou o coronavírus no óbito.

“Existia essa preocupação desde às 7 horas da manhã. Entramos em contato com o secretário de Estado [Beto Preto, da Saúde] e pedimos o auxílio do governo para que o resultado saísse o mais rápido possível. E agora pouco tivemos o resultado negativo. Tudo que se fala nas redes sociais e está sendo difundido cai por terra porque não tivemos nenhum óbito por coronavírus”, declarou Marcelo Rangel.

Apesar de não ter nenhum óbito – e ter cinco casos confirmados, a prefeitura de Ponta Grossa anunciou um “carro de combate”. O veículo, estimado em 1 milhão de dólares, vai passar pelas ruas da cidade para a desinfecção do comércio, incluindo as calçadas, com um jato de hipoclorito de sódio.

Conforme Rangel, a estratégia foi usado na China, no Japão e em alguns lugares da Europa. A previsão para que o carro entre em ação é às 7h desta segunda-feira.

“É um carro de combate. É um carro utilizado no aeroporto, caríssimo. É específico para os jatos do produto que estamos utilizando para desinfecção de Ponta Grossa. Quando você ouvir a sirene, você vai ver que terá um acompanhamento de muitos carros, inclusive da Guarda Municipal. Pedimos que as pessoas saiam das ruas e se protejam”, alerta Rangel.

Já o transporte coletivo também sofreu alteração e voltará a operar com frota total. A ideia é diminuir a concentração de passageiros. Nesse cenário, é recomendado que o passageiros devem alterar fileiras para manter uma distância segura.

DECRETO IMPÕE NOVAS REGRAS AOS MERCADOS 

A regra geral continua sendo o isolamento social em Ponta Grossa. Contudo, um novo decreto, publicado hoje, altera algumas regras nas idas aos mercados.

Todos os supermercados devem proibir a entrada de qualquer idoso sem máscara e sem luvas. Caso o idoso chegue ao local sem os acessórios de combate ao coronavírus, o estabelecimento deverá fornecer ao cliente.

Além disso, também haverá controle de pessoas: um cliente para cada 25 metros quadrados; a compra deverá ser feita um membro por família e crianças, vistas como vetores de transmissão da Covid-19, estão proibidas de entrar.

Os mercados devem fornecer a higienização com álcool em gel; demarcar espaços com 1,5 metro nos locais que possam haver filas e disponibilizar máscaras, luvas e álcool gel a todos os funcionários.

O descumprimento do previsto neste decreto, importa na notificação para fechamento imediato do estabelecimento. Caso a notificação foi descumprida no prazo de 24 horas, uma multa no valor de R$ 5.000 fica imposta.

PONTA GROSSA ESTÁ FAZENDO A LIÇÃO DE CASA, AVALIA PREFEITO

A equipe da prefeitura de Ponta Grossa prevê que a curva do número de casos confirmados do coronavírus cresça a partir do dia 15 deste mês. Contudo, Rangel avalia que o trabalho está sendo bem feito.

“Tudo que nós realizamos na prefeitura é baseada em números e questões técnicas. Temos que manter o controle da evolução dessa doença e Ponta Grossa está fazendo a lição de casa”, avaliou o prefeito.

Segundo ele, os números de PG dão motivo de orgulho por ser um dos maiores municípios do Paraná com o menor número de casos. Até agora são apenas cinco confirmações, sendo que quatro já estão curados. O único remanescente segue sendo monitorado, mas cumpre isolamento domiciliar e não precisou de internação até agora.

“De todos os municípios grandes do Paraná, [PG] é que tem os melhores resultados. Londrina tem 38 casos, Maringá, com o tamanho de Ponta Grosa, 21 casos. A cidade de Foz do Iguaçu está com 24 casos. Cascavel, que é menor que PG, tem 35 casos. Curitiba tem 172 casos confirmados”, finalizou.

Previous ArticleNext Article