Porão de bagagens abre e piloto aborta decolagem em Curitiba; Fachin estava no voo

Redação e Lucian Pichetti - CBN Curitiba


Um avião da Latam Airlines Brasil, que que saia do Aeroporto Afonso Pena, na Região Metropolitana de Curitiba, com destino ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, precisou abortar a decolagem nesta quinta-feira (24). O avião já havia acelerado para levantar voo quando o piloto precisou frear e cancelar a operação devido a abertura das portas do porão de bagagens.

“Nunca ouvi alguém falar de algo assim. Arremeter é tranquilo. O susto foi enorme e o silêncio absoluto”, disse o psicólogo Tonio Luna que estava na aeronave.

Em entrevista à Rádio CBN, o psicólogo relatou que o susto foi ainda maior quando percebeu que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin estava a bordo com a esposa nas poltronas de trás. “É bom agouro ou mau agouro? Enfim, na minha cabeça passou uma brincadeira mas não teria intimidade para dizer algo nesse sentido”, disse o psicólogo em referência a queda do avião que matou o ex-ministro Teori Zavascki, no Rio de Janeiro, em 2017.

“Foi uma frenagem muito forte e brusca. Ele parou com tudo… demorou alguns minutos e o comandante avisou que havia indicação de que a porta de bagagem tinha se aberto e então voltamos para o terminal para verificarem o que estava acontecendo”, comenta o passageiro.

Em nota, a LATAM Airlines Brasil informou que, devido a uma questão técnica, o voo LA3032 interrompeu o procedimento de decolagem, ainda em solo, em completa segurança. A companhia ressalta que abortar a decolagem é um procedimento padrão de segurança na aviação, e que segue as mais rigorosas normas, atendendo a regulamentação das autoridades brasileiras e internacionais.

Previous ArticleNext Article