PRE flagra mais de mil veículos em excesso de velocidade na João Leopoldo Jacomel

Redação


Dados da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) confirmam que a imprudência é a principal causa de acidentes na Rodovia João Leopoldo Jacomel (PR-415), que liga Curitiba, Pinhais e Piraquara. Diante do aumento de 20% no número de ocorrências no primeiro semestre – 66 contra 55 no mesmo período de 2017 –, a corporação intensificou a fiscalização no trecho. Só no último mês de julho, a PRE aplicou 1.165 multas a motoristas que trafegaram acima do limite de velocidade de 70 km/h.

“O crescimento do número de acidentes está ligado aos abusos praticados pelos motoristas”, afirma o capitão Sheldon Vortolin, da PRE. “Só nesta segunda-feira (6/8), o radar móvel chegou a captar mais de 250 imagens de veículos em excesso de velocidade”, comenta. Por isso, Vortolin reforça a importância de se prestar atenção às placas e aos limites de velocidade. “Quem respeita as leis e sinais de trânsito protege vidas”, diz.

Segundo a PRE, os 14 quilômetros da PR-415 estão adequadamente sinalizados, com melhorias na sinalização horizontal e vertical em fase de conclusão. Estas intervenções fazem parte da obra de revitalização, duplicação e triplicação da rodovia, com investimento de mais de R$ 213 milhões do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR).

INFRAÇÕES – Dos 1.165 multados no mês passado, 64% transitaram com velocidade até 20% superior à máxima permitida na via, o que representa uma infração média punida com multa de R$ 130,16 e 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 30% dos autuados dirigiram entre 20% e 50% superior ao limite, caracterizando infração grave, com multa de R$ 195,23 e 5 pontos na CNH. Dos flagrados pela PRE, 6% estavam a mais de 50% acima da máxima permitida. A infração gravíssima acarreta multa multiplicada por três (R$ 880,41) e suspensão do direito de dirigir (20 pontos na CNH).

BALANÇO – Os 66 acidentes contabilizados pela PRE de janeiro a junho de 2018 – entre eles três atropelamentos – causaram quatro mortes e deixaram 43 feridos. Enquanto nos seis primeiros meses de 2017, as 55 ocorrências na Rodovia João Leopoldo Jacomel – entre elas um atropelamento – não tiveram vítimas fatais, mas feriram 32 pessoas.

Conforme o capitão Vortolin, as estatísticas demonstram que a gravidade dos acidentes está diretamente ligada ao excesso de velocidade, que aumentou a quantidade de pessoas machucadas e, infelizmente, levou algumas pessoas a óbito. “A conscientização depende unicamente do motorista”, reforça.

Previous ArticleNext Article