Prefeito de Araucária renuncia por problemas de saúde

Roger Pereira


O prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira (PMDB) entregou, na noite desta terça-feira, à Câmara Municipal da cidade, carta de renúncia a seu mandato, que se encerrava no final do ano. Ferreira alegou necessitar afastar-se de suas funções por problemas de saúde. Ele sofre de uma síndrome de miostemia grave, uma doença autoimune que prejudica a musculatura do corpo e precisará ficar pelo menos três meses em tratamento que exige isolamento total.

Segundo o secretário de comunicação do município, Pedro Rodrigues Neto, a doença também fez Olizandro Ferreira desistir de disputar a reeleição. Nesta quarta-feira, a Câmara Municipal da cidade deve homologar a renúncia do prefeito e dar posse ao vice, Rui Souza (PTC).

Nota oficial

O prefeito de Araucária, Olizandro Ferreira (PMDB) renunciou ao mandato de prefeito de Araucária na noite da última terça-feira (26) durante reunião com secretários municipais e vereadores. Na manhã desta quarta-feira, dia 27, a carta de renúncia foi protocolada na Câmara Municipal.Com um grave problema de saúde, a “Miastenia Gravis”, Olizandro terá que passar por um tratamento intenso nos próximos três meses, fato que forçou sua renúncia e sua saída da vida pública neste momento. O procedimento exige isolamento e repouso do paciente, já que a medicação deixa a imunidade do corpo muito baixa e vulnerável a doenças.

Olizandro foi diagnosticado com a doença ainda em 2012, antes mesmo de ser eleito para seu segundo mandato, e desde então faz o controle da “Miastenia”, uma doença autoimune que afeta o desempenho muscular. Seu quadro era estável, mas nos últimos 20 dias a doença tornou-se agressiva novamente, exigindo uma intervenção rápida por parte dos médicos.

Com a renúncia, a prefeitura de Araucária passa a ser comandada pelo então vice-prefeito Rui Souza (PTC). A previsão é que a Câmara dê posse a Rui ainda nesta quarta-feira, às 20h.

Sobre a Miastenia Gravis

O Ministério da Saúde define a miastenia gravis como “uma doença autoimune caracterizada por fraqueza flutuante”. Ela melhora com o repouso e piora com a prática de exercício, infecções, ansiedade, estresse emocional entre outros fatores. A fraqueza pode ser limitada a grupos musculares específicos (músculos oculares, faciais…) ou ser generalizada. Nos casos mais graves, pode ocorrer insuficiência respiratória associada a fraqueza muscular grave.

Risco

Os fatores genéticos são os principais fatores de risco para a miastenia grave – principalmente porque eles estão diretamente relacionados à forma congênita da doença. Além disso, fadiga, estresse, o calor extremo e outras condições de saúde também podem contribuir para o surgimento da doença. Alguns medicamentos, como betabloqueadores, certos anestésicos e antibióticos, também podem aumentar o risco de uma pessoa vir a desenvolver miastenia

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="375269" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]