Prefeito é alvo do Gaeco suspeito de desviar recursos públicos para obras em chácara particular

Fernando Garcel


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná cumpre na manhã desta quinta-feira (16) cinco mandados de busca e apreensão em investigação de desvio de recursos públicos por meio de licitações realizadas pela Prefeitura de Uniflor, no Norte-Central do estado, para compra de materiais de construção.

Os mandados, autorizados pelo Tribunal de Justiça, foram cumpridos no setor contábil, fazendário e de obras públicas da Prefeitura de Uniflor, na residência do prefeito e em sua chácara no município de Cruzeiro do Sul e em duas empresas sediadas em Nova Esperança (município sede da comarca).

“As investigações começaram a partir de denúncias de vereadores que apontaram que estavam sendo pagos valores para materiais de construção quando não existiam obras sendo feitas no município”, comenta o coordenador estadual do Gaeco, o procurador de Justiça Leonir Batisti.

A suspeita é de que os itens adquiridos eram desviados para proveito particular, uma vez que não estão sendo realizadas obras públicas na cidade. Outra suspeita é de que os dados inseridos no portal de transparência são manipulados e alterados a fim de impedir o conhecimento da população e dos órgãos de fiscalização acerca das mercadorias adquiridas e dos valores efetivamente gastos.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="621615" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]