Prefeito veta lei que revogava redução de salários de vereadores no Paraná

Narley Resende


Com informações BandNews FM Curitiba

O prefeito de Jacarezinho, Norte do Paraná, Sérgio Eduardo de Faria (DEM), vetou nesta segunda-feira (20) a tentativa da Câmara Municipal de revogar uma lei criada em 2015 que reduzia o salário dos vereadores. O Legislativo aprovou na semana passada a anulação da redução dos vencimentos.

De acordo com o Observatório Social da cidade, a votação entrou na pauta de última hora. O Ministério Público (MP-PR) também pediu nesta segunda-feira a revogação das votações na Câmara, porque o processo não teria sido cumprido corretamente.

Agora, ainda sem data definida, o veto do prefeito vai ser votado na Câmara e pode ser derrubado.

Em agosto de 2015, depois de grande manifestação popular, os vereadores aprovaram uma lei que reduziu em 30% os salários. De R$ 6.200 eles passaram a receber R$ 4.340. É essa lei que eles tentam revogar.

Protestos

O anúncio da redução de 30% já tinha sido motivo de revolta entre os moradores, que exigiram um corte maior. No dia 3 de agosto, por causa da revolta dos moradores da cidade o presidente da Câmara de Vereadores precisou ir embora em um camburão da Polícia Militar. Valdir Maldonado (PDT) havia se recusado a colocar em discussão o projeto de iniciativa popular.

A iniciativa da população de Jacarezinho é semelhante ao caso da cidade vizinha, Santo Antônio da Platina. Em junho do ano passado, a pressão dos moradores, que lotaram a Câmara, fez com que os vereadores não votassem um projeto de aumento nos próprios salários e ainda conseguiram um feito inédito no Paraná, fizeram os parlamentares reduzirem os valores para R$ 970.

Por telefone, a assessoria de Valdir Maldonado informou nesta que ele estava em viagem e que não poderia atender a reportagem.

Previous ArticleNext Article