Prefeitos da região metropolitana de Curitiba decidem manter decretos de controle à Covid-19

Leonardo Gomes - BandNews FM Curitiba

coronavírus no paraná, mortes, morte, óbito, óbitos, casos confirmados, boletim, informe epidemiológico, sesa, secretaria estadual da saúde, coronavírus, covid-19

Os prefeitos da região metropolitana de Curitiba decidiram manter os atuais decretos de controle ao coronavírus e não vão ampliar as restrições. De acordo com a Assomec (Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba), as cidades entenderam que a estabilidade no número de casos e mortes provocadas pelo coronavírus permite o funcionamento do comércio e demais serviços sem restrições mais rígidas no momento. A decisão foi tomada ontem (09) em reunião por videoconferência.

O presidente da Assomec, que também é prefeito de Fazenda Rio Grande, Marcio Wozniack, conta que a decisão tomou como base os dados epidemiológicos das últimas três semanas.

“A apresentação feita pelos técnicos da saúde demonstram uma estabilidade nos casos de novas contaminações por coronavírus e também uma certa normalidade nas últimas 3 semanas.Com essas informações, por decisão unânime nós mantivemos os decretos metropolitanos da forma que estão e marcamos uma nova vídeo conferência para o dia 21 de setembro, que é a data que Curitiba vai vencer o seu secreto de bandeira laranja. Porém, a qualquer moment, assim que o Governo possa atualizar alguns números que possam fugir dessa curva a gente será acionado novamente”, explica Marcio Wozniack.

Na última segunda-feira (10) a Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba decretou bandeira laranja, de risco médio, de infecção do coronavírus. Apesar da decisão em conjunto de manter os decretos, cada prefeitura tem autonomia para definir as próprias regras. Entre os itens estabelecidos pelos decretos em vigor está o funcionamento do comércio, desde que sejam respeitados todos os protocolos sanitários de combate à doença, como o uso de máscaras e a disponibilização de álcool gel.

Segundo o presidente, o foco das prefeituras no momento é o combate as aglomerações em espaços públicos e privados das cidades.

“O comércio que a gente conseguiu legalizar para voltar a trabalhar tem colaborado. Alguns comerciantes vem sendo grandes parceiros no combate ao coronavírus, fazendo sempre o uso de álcool gel e máscaras. Ainda existe resistência de algumas pessoas de não querer usar, achar que é brincadeira, mas a preocupação maior agora é focar nos espaços públicos grandes e abertos, como os parques, que são atrativos devido ao calor que vem pela frente e consequentemente geram aglomeração. Temos que intensificar a fiscalização para essas áreas, conscientizando as pessoas que precisamos nos cuidar”, disse.

Como os números da doença ao longo último feriado ainda não entraram na contagem e não foram analisados pelos prefeitos a Assomec pode convocar novas reunião nos próximos dias para eventuais novas restrições.

 

 

Previous ArticleNext Article