Prefeitura acolhe 978 pessoas no 1º dia da semana fria em Curitiba

Redação

prefeitura de curitiba fas abrigo frio moradores de rua

978 pessoas em situação de rua foram acolhidas pela FAS (Fundação de Ação Social) na noite deste domingo (27) no início da semana que deve ser marcada pelo frio intenso em Curitiba. Segundo previsão do Simepar (Sistema Meteorológico do Paraná), a tendência é que os termômetros registrem temperatura mínima de 0 grau na madrugada de quarta-feira (30). Com isso, foi iniciada a ação intensificada de acolhimento aos moradores de rua até a quinta-feira (1/7).

Muitas das pessoas atendidas neste domingo procuraram o serviço espontaneamente. Foram 347 registros nas casas de passagem onde o atendimento é feito sem a necessidade de encaminhamento das equipes técnicas.

Durante a noite, a FAS realizou 114 abordagens sociais a pessoas em situação de rua para oferecer acolhimento. Deste total, 65 delas foram feitas a partir de solicitações à Central 156 ou por telefone. Em apenas 12 situações, os educadores sociais estiveram no endereço indicado, mas já não havia ninguém no local.

Dos que foram abordados, 80 aceitaram acolhimento. Mesmo com frio e a equipe oferecendo atendimento, 31 pessoas se recusaram a ir para os abrigos, onde podem dormir em camas, tomar banho quente, receber roupas limpas e se alimentar. Como estavam com pouco agasalho, receberam cobertores para se proteger do frio.

Nenhuma pessoa precisou ser encaminhada para atendimento médico, como é comum acontecer nas abordagens sociais. Ao fazer buscas pela cidade à procura de pessoas desprotegidas, as equipes da FAS localizaram e fizeram o retorno institucional de um homem que já é acolhido pelo município, mas não havia retornado para o acolhimento.

As equipes também localizaram um menor de idade em situação de risco social e acionou o Conselho Tutelar. Sete animais de estimação foram acolhidos com seus donos em unidades que oferecem canis.

AÇÃO DE RECOLHIMENTO DA FAS É INTESIFICADA COM O FRIO

trabalho de abordagem social e acolhimento acontece das 18h às 22h, sempre que há previsão de temperaturas iguais ou menores a 9 graus. O objetivo é oferecer atendimento antes das madrugadas, quando as temperaturas costumam ser mais baixas.

Nos demais horários, o trabalho segue o cronograma de rotina orientado pela Central de Encaminhamento Social, que atende as demandas de toda a cidade 24 horas por dia.

Quem aceita acolhimento é levado para unidades da Prefeitura, onde pode fazer a higiene, se alimentar e dormir protegido.

As equipes fazem busca principalmente em roteiros já identificados e também atendem às solicitações que chegam pelo 156, canal de comunicação da Prefeitura com a população.

Na Regional Matriz, que concentra 68% da população de rua de Curitiba, as equipes percorrem o eixo histórico, desde as Ruínas São Francisco até a Praça Santos Andrade, Av. Sete de Setembro e nas ruas Marechal Deodoro e XV de Novembro.

E também nas praças do Japão, Rui Barbosa, Espanha, Osório, Carlos Gomes, Tiradentes, Santos Dumont, Generoso Marques, 29 de Março, 19 de Dezembro. Os outros pontos mapeados são Rodoferroviária, Viaduto do Capanema, Mercado Municipal e Passeio Público.

POPULAÇÃO PODE AJUDAR

A população também pode ajudar a proteger a população em situação de rua. A FAS orienta que quem vir uma pessoa nesta condição entre em contato por meio da Central 156 ou pelo aplicativo Curitiba 156.

***Com informações da Prefeitura de Curitiba.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="772447" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]