Prefeitura de Curitiba prevê orçamento 6% superior para 2022, segundo LDO

Redação

Prefeitura de Curitiba prevê orçamento 6% superior para 2022, segundo LDO

A Prefeitura de Curitiba apresentou nesta quinta-feira (13), a proposta da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2022 com expectativa de orçamento 6% maior em comparação a lei orçamentária de 2021.

A projeção da Prefeitura de Curitiba é de R$ 9,58 bilhões em receitas e despesas em 2022, contra os R$ 9 bilhões apresentados na última LDO.

O projeto da LDO 2022 deve ser encaminhado para a Câmara Municipal de Curitiba até esta sexta-feira (14) e irá servir como base para que os vereadores elaborem a LOA (Lei Orçamentária Anual) para definir o orçamento da Prefeitura em 2022.

“É preciso lembrar que ainda vivemos um cenário de pandemia, o que é desafiador do ponto de vista de previsibilidade. Assim como fizemos para 2021, estamos mantendo o orçamento de cada secretaria para prestação de serviços públicos compatíveis com a despesa, mas tudo isso vai ser calibrado e ajustado depois na Lei Orçamentária Anual (LOA)”, explicou o secretário de Planejamento, Finanças e Orçamento, Vitor Puppi.

Os principais motivos que levaram a alta no orçamento são o crescimento no PIB (Produto Interno Bruto) nacional em 2,39% e o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) cotado em 3,78%.

Outro ponto positivo dentro da projeção é que a maior parte das receitas deve vir de fontes do próprio município (58,2%), contra 18% de transferência da União e 13,5% de transferências do Estado.

Somente em ISS (Imposto Sobre Serviço), devem ser arrecadados em torno de R$ 1,4 bilhão, com esse imposto sendo seguido de perto pelo IPTU (R$ 1,04 bilhão) e pelo ITBI (R$ 427,4 milhões).

Já entre as despesas se destacam os gastos correntes (R$ 8,76 bilhões), de capital (R$ 757,4 milhões) e reserva de contingência de R$ 56,9 milhões.

Desse montante, R$ 551,5 milhões serão destinados para investimentos em infraestrutura de Curitiba, como obras de pavimentação, construção de unidades habitacionais, implantação de calçadas, ciclovias, revitalização de parques e bosques, reforma de escolas, ampliação e modernização do parque de iluminação pública.

Exemplos práticos são a finalização do corredor do Inter II e da Linha Verde Norte-Sul, além da construção da Rua da Cidadania da CIC, do Bairro Novo da Caximba, a implantação de dois novos restaurantes populares e de mais duas fazendas urbanas, além de obras do plano diretor de drenagem

Todos os investimentos foram tomados pela Prefeitura de Curitiba tendo como base a participação de 6.058 curitibanos na última edição do Fala Curitiba, que definiu as áreas de assistência social, obras públicas, saúde, segurança e meio ambiente como prioritárias para receberem investimentos.

LEIA MAIS: Supermercados têm alta de 7% nas vendas do primeiro trimestre

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="763803" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]