Prefeitura de Curitiba firma contrato de 131 milhões com Hospital Evangélico Mackenzie

A Secretaria Municipal de Saúde firmou, nesta segunda-feira (21), um contrato com o Hospital Universitário Evangélico Ma..

Francielly Azevedo - 21 de janeiro de 2019, 22:53

O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, participou na manhã deste domingo (24) do abraço simbólico no Hospital Evangélico, que reuniu cerca de 500 pessoas. Foto: Divulgação
O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, participou na manhã deste domingo (24) do abraço simbólico no Hospital Evangélico, que reuniu cerca de 500 pessoas. Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde firmou, nesta segunda-feira (21), um contrato com o Hospital Universitário Evangélico Mackenzi. Com o acordo, a Prefeitura vai repassar R$ 131,5 milhões (cerca de R$ 11 milhões por mês) pelos serviços prestados nos mesmos moldes do que era acordado com o antigo administrador do hospital.

“Recebo com alegria a vinda da instituição Mackenzie, ligada à Igreja Presbiteriana, de sólida tradição na saúde, educação e no serviço social no Brasil e no mundo. Vejo um novo horizonte de bons serviços ligados ao funcionamento deste hospital", disse o prefeito Rafael Greca.

O novo contrato garante que o hospital, agora sob a direção do grupo Mackenzi, siga recebendo os repasses do SUS Curitibano pelos serviços prestados em saúde para a população. O local é referência em diversas especialidades, entre elas os atendimentos de urgência e emergência, de queimaduras e de pré-natal e partos do Rede Mãe Curitibana Vale a Vida.

LEILÃO JUDICIAL

O Hospital, que era mantido pela Sociedade Evangélica Beneficente, foi arrematado em leilão no fim de setembro pelo Instituto Presbiteriano Mackenzie, junto com a Faculdade Evangélica do Paraná. As duas instituições foram arrematadas por R$ 215,05 milhões. O resultado do leilão foi homologado pela 9ª Vara do trabalho de Curitiba no dia 05 de outubro.

As instituições ficaram sob intervenção judicial por quatro anos e as dívidas somam mais de R$ 230 milhões. Os serviços e atendimentos aos pacientes ocorrem normalmente no hospital. O Hospital Evangélico faz cerca de 95% dos atendimentos pelo SUS e é referência no tratamento de queimados, traumas (urgência e emergência), gestação de alto risco e transplante renal. São atendidas 35 mil pessoas por mês. A instituição tem quase 60 anos e uma estrutura de mais de 23 mil metros quadrados.