Prefeitura de Curitiba já aplicou mais de R$ 10 milhões em multas a estabelecimentos

Redação

multas estabelecimentos prefeitura de curitiba covid-19

As equipes da Aifu (Ações Integradas de Fiscalização Urbana) já aplicaram multas que, somadas, ultrapassam R$ 10 milhões. A força-tarefa da Prefeitura de Curitiba já lavrou 994 autos de infração e realizou 2.448 fiscalizações desde o dia 5 de janeiro, quando passou a valer a lei que pune quem desrespeita as medidas de combate à Covid-19.

Nesta semana – da segunda-feira (dia 3) até a noite desta quinta (6), as equipes da Prefeitura e do governo estadual fiscalizaram 73 estabelecimentos. Foram 16 locais interditados por descumprimento das medidas restritivas do atual decreto. Além disso, foram lavrados 28 autos de infração que, somados, chegam a R$ 335 mil em multas.

Segundo a prefeitura, foram encontradas irregularidades em bares, casas noturnas, tabacarias, restaurantes, distribuidoras de bebidas e boates. Todos com denúncias feitas pela população.

Todos os estabelecimentos autuados têm direito de recorrer no processo administrativo.

Por fim, vale destacar que as Aifus são compostas por equipes da Guarda Municipal, fiscais das secretarias municipais do Urbanismo e do Meio Ambiente, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Setran.

DIA DAS MÃES EM CURITIBA

Curitiba segue em bandeira laranja (nível médio de alerta contra o coronavírus) e mantém as medidas restritivas para comércio e serviço na cidade.

Além disso, neste domingo (9) no qual é celebrado o Dia das Mães, foi determinada flexibilização das atividades, como comércio e restautantes. Os estabelecimentos podem funcionar desde que respeitem os protocolos necessários para evitar o aumento da transmissão da doença.

Como de praxe, fiscais vão circular pelos bairros para evitar situações de aglomeração, garantir distanciamento social e coibir excessos, além do uso obrigatório e correto de máscara.

Segundo boletim municipal, Curitiba acumula 4.829 mortes e 194.955 casos de Covid-19. 91% das UTIs da rede pública estão ocupadas, o que significa que restam 45 vagas das 525 existentes.

Os casos ativos (pessoas capazes de transmitir o coronavírus), que superou 14 mil no momento mais crítico de março, chegou a 6 mil no início desta semana. Contudo, o número voltou a crescer e está em 6.8

LEIA MAIS

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="762643" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]