Prefeituras relatam falta de vacinas e kit intubação

Fábio Buchmann - CBN Curitiba

prefeituras kit intubação paraná

Confederação Nacional de Municípios (CNM) realiza pesquisas diretamente junto aos prefeitos com a periodicidade semanal a fim de acompanhar os temas e os assuntos que mais preocupam os gestores.

As pesquisas são realizadas pela própria CNM, por meio de seu call center, que faz contato com os gestores municipais de todo o país.

Para esta quinta edição, foram escolhidos temas que estavam em evidência nesta semana: falta de oxigênio nas unidades de saúde; insumos farmacológicos que compõem o kit intubação; e o recebimento de vacinas.

Segundo a pesquisa, 73 prefeituras que responderam ao questionário relataram falta de vacinas para a aplicação da primeira dose contra a Covid-19.

No Paraná, 35 prefeituras temem risco iminente de falta de medicamentos que compõem o kit intubação ao longo da semana, o que representa 14,%5 do total de cidades do Estado que responderam às perguntas.

Registraram falta de medicamentos neste ano 74 cidades paranaenses, o equivalente a 30,7% dos municípios. Ainda segundo o levantamento, um total de 11 cidades pode registrar falta de oxigênio.

A maioria dos municípios pretende implantar programa de acompanhamento de pacientes que contraíram a Covid-19. Seria um monitoramento das sequelas deixadas pela doença.

Foram 169 cidades do estado que pretendem adotar o monitoramento, o que representa 69,3% do total de cidades do estado que responderam às perguntas.

No total, 75% dos municípios paranaenses tiveram pacientes intubados em UPAS, enquanto aguardavam a liberação de leitos de UTI, nos últimos dias.

Um dos questionamentos foi sobre o fato do governo estadual ter implementado ações de combate à pandemia: 74 prefeituras responderam que sim e 150 afirmaram que não.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="760069" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]