Presidente de Câmara Municipal é preso suspeito de ‘comprar o silêncio’ de cidadão

Redação


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu o presidente da Câmara de Vereadores de Astorga,  José Carlos Paixão (PTB), e um assessor da casa, na tarde de terça-feira (13).

Eles são investigados por corrupção de testemunha – ambos teriam tentando comprar o silêncio de um cidadão de Astorga, para que ele parasse colaborar com o Ministério Publico em demandas que tramitam na promotoria local.

Se aceitasse a proposta, ele assumiria um cargo na Câmara Municipal após mudança do regimento interno.

A dupla foi flagrada no momento em que entregava R$ 1,4 mil para a testemunha. O valor havia sido prometido em forma de garantia da oferta anterior. Câmeras ocultas registraram o momento em que um verdeador da câmara promete o dinheiro e menciona a colaboração de outros vereadores da base e do presidente da câmara no esquema.

Os homens foram autuados em flagrante por corrupção de testemunha e encaminhados a Casa de Custódia de Maringá.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="651503" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]