33 presídios do Paraná são equipados com escâneres corporais

Vinicius Cordeiro


Todas as penitenciárias do Paraná estão sendo equipadas com escâneres corporais que auxiliam na revista dos visitantes. No final do ano passado, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Paraná (OAB-PR) apresentou denúncias que mulheres, familiares de presos, relataram a situação vexatória a que vinham sendo submetidas ao visitarem seus filhos, irmãos ou companheiros.

Os novos equipamentos contam com uma tecnologia avançada de imagens. É possível detectar materiais metálicos e não metálicos que estiverem nas roupas, na superfície ou no interior do corpo dos visitantes.

Dessa forma, o procedimento de segurança acontece de forma mais precisa e segura, evitando situações mais constrangedoras e que atinjam a intimidade da pessoa. O investimento é cerca de R$ 5 milhões.

“A iniciativa traz mais rapidez, eficiência e dignidade no atendimento dos visitantes, ainda garante mais segurança para todo sistema prisional ao impedir com eficiência a entrada de materiais ilícitos”, declarou o diretor do Depen, Francisco Caricati.

LICITAÇÃO

Depois do processo licitatório, aberto em janeiro, a empresa escolhida foi a Nuctech do Brasil, com contrato de dois anos. Ela será a responsável pela locação e manutenção de 25 equipamentos.

Vale ressaltar que o equipamento segue às normas brasileiras que regulamentam a inspeção e possuem autorização da Comissão Nacional de Energia Nuclear. Além disso, a tecnologia não oferece riscos à saúde, podendo ser usada inclusive por gestantes.

 

Previous ArticleNext Article