Presos são premiados em concurso de contos de Natal

Mariana Ohde


O primeiro concurso de contos de Natal do sistema prisional paranaense premiou presos custodiados em unidades penitenciárias do estado. Ao todo, foram 610 participantes. Doze contos finalistas foram selecionados e a premiação foi realizada entre os dias 15 e 22 de dezembro.

Promovido pelo Departamento Penitenciário do Paraná (Depen), órgão vinculado à Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária, a iniciativa conta com a parceria da Secretaria de Estado da Educação (Seed), Biblioteca Pública do Paraná (BPP), Academia Paranaense de Letras, Fundação Cultural de Curitiba (FCC) e Marcelo Almeida Cultura (MAC).

“Acreditamos que a educação seja capaz de trazer uma nova perspectiva e novos horizontes para o preso. A intenção do concurso é propiciar a reintegração do detento por meio da escrita e da literatura”, afirma o diretor do Depen, Luiz Alberto Cartaxo Moura.

Etapas do concurso

O concurso foi feito em duas etapas, fase regional e estadual. A primeira delas contou com a seleção de cinco contos de cada um dos nove Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas), que atuam nas unidades penitenciárias. Em seguida, os 45 contos premiados nas etapas regionais concorreram na etapa estadual, que selecionou os 12 melhores contos do concurso.

Uma das premiações prevista em edital e uma das mais aguardadas foi a visita especial de Natal, que permitiu que os presos participantes classificados nas etapas regionais (os cinco primeiros) recebessem a visita de cinco familiares ao mesmo tempo. No sistema prisional é permitida a entrada de até dois familiares por visita.

Além disso, o edital previa ainda a publicação de um livro digital com os 12contos finalistas, a divulgação dos textos premiados em jornal impresso, certificados, camisetas e livros de literatura.

Temas

Segundo a coordenadora de educação do Depen, Glacelia Quadros, o tema foi escolhido com o intuito de motivar relações harmônicas neste final de ano. “É um período delicado nas unidades penais, já que muitos presos não recebem visita da família. Com o concurso queremos incentivar a reflexão e a busca do sentindo autêntico do Natal”, explica ela.

Participaram do concurso os presos que integram o Projeto de Remição de Pena pela Leitura ou aqueles que estão matriculados na Educação Básica. As inscrições foram feitas por regiões, por meio dos Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas), que atuam nas unidades penitenciárias.

Confira os contos premiados:

contos premiados concurso de natal dos presos

Previous ArticleNext Article
Mariana Ohde
Repórter no Paraná Portal