PRF ajuda a salvar bebê recém-nascido que se afogou durante a amamentação

Os pais ligaram para o 191, número de emergência da Polícia Rodoviária Federal. E foi com esta frase que a mãe pediu soc..

Julie Gelenski - 27 de dezembro de 2016, 17:00

Os pais ligaram para o 191, número de emergência da Polícia Rodoviária Federal. E foi com esta frase que a mãe pediu socorro ao atendente: "Meu bebê acabou de mamar. E ele não está reagindo. Está com o corpo mole."

A designer Alessandra Sato, de 42 anos, pediu ajuda para salvar a vida de seu filho Daniel, que havia nascido a menos de uma semana. Era madrugada da última sexta-feira (23) para sábado (24), véspera de natal.

Do outro lado da linha estava o policial rodoviário federal Gilmar Silva, que trabalha na Central de Informações Operacionais da PRF, a Polícia Rodoviária Federal, em Curitiba.

O bebê estava engasgado, com dificuldade para respirar.

Desesperados com a situação, os pais, que vivem em Pinhais, na região metropolitana da capital paranaense, acionaram imediatamente o serviço de emergência 191 da PRF. E logo veio a ajuda: "A senhora vira ele de bruços, deixa a cabeça um pouco mais baixa que o corpo e bate nas costinhas dele", orientou o policial rodoviário federal.

Ao fundo da gravação, é possível ouvir o som de alguns fogos de artifício, típicos dessa época do ano.

Enquanto estava ao telefone, a mãe repassava as orientações para o marido Orlando, de 48 anos, que estava com a criança no colo.

Por cerca de 5 minutos, com tranquilidade, o agente da PRF repassou os procedimentos e monitorava a situação do bebê, perguntando sempre para a mãe se ele estava respirando.

E logo veio a boa notícia anunciada pela mãe: "Ele está soluçando. O coração está batendo. Está respirando, sim", respondeu ela.

Assim que teve a confirmação de que a criança ainda soluçava mas havia voltado a respirar normalmente, o policial orientou a mãe para ligar 192, telefone do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), para checar a necessidade de eventuais procedimentos posteriores, o que não foi necessário.

"A PRF cumpriu mais uma vez o seu papel: proteger e salvar vidas", disse Silva durante visita à casa da família, na manhã desta terça-feira (27).

Apesar de a PRF ter em seu quadro agentes preparados para atender este tipo de emergência doméstica, o telefone 191 é utilizado para emergências em rodovias federais.

Em caso de emergências médicas, o telefone recomendado é o 192, do Samu.