Primeiro caso de gripe H1N1 é diagnosticado no Paraná

Um rapaz de 24 anos foi diagnosticado com gripe H1N1 em Cascavel, no Oeste do Paraná. O caso foi divulgado no primeiro b..

Francielly Azevedo - 25 de março de 2017, 14:48

Um rapaz de 24 anos foi diagnosticado com gripe H1N1 em Cascavel, no Oeste do Paraná. O caso foi divulgado no primeiro boletim feito pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA). O balanço foi feito do início do ano até o último dia 10 de março.

Apesar do susto, o jovem foi medicado, não corre risco de morte e já voltou as atividades normais.

Além disso, outro paciente está internado com sintomas da doença também em Cascavel. O homem tem 50 anos e é motorista de ônibus.

Campanha de Vacinação

A SESA divulgou, nesta sexta-feira (24), o calendário de vacinação contra a doença. A imunização terá início no próximo dia 17 de abril e segue até 19 de maio. Todos os municípios serão contemplados.

“Os paranaenses terão mais de um mês para buscar uma unidade de saúde e se imunizar contra a Influenza. Nosso público-alvo passa de 3 milhões de pessoas e a meta é vacinar, no mínimo, 90% delas”, explica o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto.

Uma mobilização nacional, chamada de "Dia D", está agendada para 6 de maio, quando as unidades de saúde ficarão abertas durante todo o dia para aplicação das doses.

Segundo a SESA a vacina protege contra três tipos de gripe, incluindo a H1N1. “A vacina busca proteger principalmente pessoas que têm maior risco de desenvolver a forma grave da doença. Deste modo, podemos reduzir também o número de mortes por gripe”, ressalta a chefe do Centro estadual de Epidemiologia, Júlia Cordellini.

Fazem parte do público-alvo: pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a quatro anos de idade, gestantes, puérperes (até 45 dias após o parto), profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.