Primeiro comboio com 800 mil litros de combustíveis é liberado pela Justiça

O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná (Sindicombustíveis-PR) informo..

Francielly Azevedo - 28 de maio de 2018, 14:17

Foto: Divulgação Sindicombustíveis
Foto: Divulgação Sindicombustíveis

O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná (Sindicombustíveis-PR) informou que o primeiro comboio com 20 caminhões transportando 800 mil litros de combustíveis, entre gasolina, álcool e diesel saiu da Repar, Refinaria da Petrobras, em Araucária, para abastecer 164 postos conveniados em Curitiba e Região Metropolitana. A medida acontece após o Sindicato conseguir uma liminar na Justiça Estadual que determina o desbloqueio do terminal de carregamento desta segunda-feira (28).

Com amparo da liminar, a Polícia Militar começou a escoltar comboios no começo da tarde desta segunda-feira. "O Sindicombustíveis-PR obteve uma liminar na Justiça Estadual favorável ao desbloqueio do terminal de carregamento de combustíveis de Araucária, beneficiando todos os postos associados da entidade no Paraná", disse.

Segundo o Sindicombustíveis, a partir da liberação completa da refinaria de Araucária e das bases das distribuidoras, a normalização do atendimento deve ocorrer entre uma até duas semanas.

O sindicato também orienta para que a população não inicie uma corrida até os postos. "É importante que a população evite realizar uma corrida aos postos, colaborando assim com uma retomada gradual do abastecimento de combustíveis. Quanto mais tranquilo for o processo de retomada, em menos tempo a situação estará normalizada", ressalta a nota.

O sindicato reiterou em nota que também é contrário aos seguidos aumentos dos combustíveis realizados pela Petrobras. "Mas a situação de abastecimento geral do Brasil - de alimentos à remédios - já estava perto do colapso. Isto certamente iria resultar em problemas em hospitais, creches, escolas, entre outros, com possibilidade de mortes. Por isso a entidade entrou com o pedido de liminar", explicou.

Em relação as outras refinarias do Estado, o Sindicombustíveis-PR disse que o departamento jurídico também trabalha para obter na Justiça liminar para outras bases de distribuição do estado.