Principais aeroportos do Paraná vão a leilão nesta quarta-feira

Quatro dos principais aeroportos do Paraná serão leiloados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutur..

Rafael Nascimento - 07 de abril de 2021, 07:04

Visita ao terminal Afonso Pena em workshop sobre a malha aérea e a infraestrutura aeroportuária no Paraná nesta sexta-feira (03).   Curitiba, 03/05/2019 -  Foto: Geraldo Bubniak/ANPr
Visita ao terminal Afonso Pena em workshop sobre a malha aérea e a infraestrutura aeroportuária no Paraná nesta sexta-feira (03). Curitiba, 03/05/2019 - Foto: Geraldo Bubniak/ANPr

Quatro dos principais aeroportos do Paraná serão leiloados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura, nesta quarta-feira (7): o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, o Aeroporto Bacacheri, em Curitiba, o Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, em Foz, e o Aeroporto Governador José Richa, em Londrina.

Além dos terminais paranaenses, outros 18 aeroportos, terminais portuários e uma ferrovia também serão concedidos à iniciativa privada, durante a chamada Infra Week, que acontece a partir de hoje na Bolsa de Valores (B3), em São Paulo.

O evento está marcado para as 10 horas e será transmitido no YouTube da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Com o leilão, os aeroportos deixam de ser administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Segundo a Anac, os 22 aeroportos ofertados foram divididos em três blocos. Os aeroportos do estado estão no chamado Bloco Sul, ao lado dos terminais de Navegantes/SC, Joinville/SC, Pelotas/RS, Uruguaiana/RS e Bagé/RS. O lance mínimo estipulado pelo Governo pelo Bloco Sul foi fixado em R$ 130,2 milhões.

Formado pelos aeroportos de Goiânia/GO, São Luís/MA, Teresina/PI, Palmas/TO, Petrolina/PE e Imperatriz/MA, o Bloco Central tem lance mínimo de R$ 8,1 milhões. Também vão a leilão os aeroportos de Manaus/AM, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista/RR - o lance mínimo pelo Bloco Norte é de R$ 47,9 milhões.

INVESTIMENTOS GARANTEM VOOS INTERNACIONAIS DIRETOS EM CURITIBA E FOZ DO IGUAÇU

Os 22 aeroportos serão concedidos à iniciativa privada por um período de 30 anos, com licença de ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura dos terminais. A expectativa do Ministério da Infraestrutura é de um investimento de R$ 2,8 bilhões somente no Bloco Sul - deste valor, R$ 1,4 bilhão será investido no Paraná.

Os terminais paranaenses que vão a leilão são considerados os mais atraentes do Bloco Sul, pelo potencial turístico e de negócios de Curitiba e das regiões de Foz do Iguaçu e Londrina.

Uma das exigências do edital será a construção da terceira pista de pousos e decolagens do Aeroporto Afonso Pena, segundo terminal mais movimentado da Região Sul. A melhoria visa aumentar a capacidade diária de operação do aeroporto, garantindo agilidade das companhias aéreas e permitindo mais viagens internacionais.

“O projeto do aeroporto não tinha a terceira pista. Nós colocamos no projeto e ele vai ter a terceira pista, de 3 mil metros de comprimento. Com isso, vamos ter voos diretos dos Estados Unidos e da Europa no Afonso Pena”, afirmou o governador do estado, Ratinho Junior.

O aeroporto de Foz do Iguaçu também passa por melhorias de ampliação da pista, que será inaugurada nesta quarta-feira (7).

"Vamos inaugurar em Foz a maior pista do sul do Brasil, com 2.850 metros, com voos diretos dos Estados Unidos e da Europa”, completou Ratinho Junior.

O governador participa do leilão na sede da B3, em São Paulo e, na sequência, viaja para Foz do Iguaçu. A solenidade no oeste do estado terá a presença do presidente Jair Bolsonaro.

O QUE MUDA NOS AEROPORTOS PARANAENSES

Afonso Pena

  • investimento de R$ 273 milhões
  • ampliação e melhorias na pista
  • construção de novo terminal de passageiros e melhorias no terminal já existente
  • construção e adequação das pistas de taxiamento
  • ampliação do terminal de passageiros, dos pátios e das pistas de taxiamento