Procon cria plataforma para denúncia de preços abusivos em postos de combustíveis

Fernando Garcel

O Procon-PR criou um sistema para que motoristas possam denunciar aumentos expressivos ou que estejam omitindo o valor que está sendo cobrado nas bombas durante a greve de caminhoneiros. O órgão também orienta que os consumidores denunciem quando o preço que aparece nas placas dos postos é um e o que é cobrado em bomba é maior.

Escassez eleva preço da gasolina mesmo após baixas na refinaria

Para registrar a denúncia, o motorista terá que informar a data da situação, o nome do posto de combustível, o endereço completo do estabelecimento, cidade e um breve relato do fato. É possível que o consumidor também anexe documentos como fotos da nota fiscal, discriminação dos valores e quantidade de combustível adquirida. Para finalizar, os dados de identificação, endereço e e-mail são necessários.

Para acessar o sistema, clique aqui.


Procon nas ruas

O Procon está nas ruas para tentar identificar possíveis abusos nos postos de combustíveis. Segundo a diretora do Procon Paraná, Claudia Silvano, um posto de combustível foi notificado nessa quarta-feira. “Não havia informação sobre o preço do combustível no estabelecimento. Parte da placa não tinha preço e outra parte vendia o combustivel a quase R$ 7 o litro. É uma situação que indica a presença do abuso”, explica.

O posto também não pode recusar a venda caso ainda tenha combustível no estoque. Caso o combustível realmente acabe, o posto precisa colocar uma placa, de forma visível, que indique isso. Caso contrário o local pode ser multado.

Saiba mais:

Post anteriorPróximo post
Comentários de Facebook