Procura por testes de HIV despenca no Paraná após pandemia

Por outro lado, a oferta de exames aumentou. A distribuição de testes rápidos mais do que dobrou no ano passado.

BandNews FM Curitiba - 24 de abril de 2022, 13:23

Arquivo/Sesa
Arquivo/Sesa

Entre as consequências da pandemia do coronavírus, que afetou de modo geral o acesso aos serviços de saúde, a procura por testes para detecção do vírus HIV caiu no Paraná. O estado segue a mesma tendência observada não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a taxa de detecção, que era de 22 para cada 100 mil habitantes em 2019, caiu para 18 a cada 100 mil habitantes no ano passado.

De acordo com pasta, a queda na procura não significa que os testes para a detecção do HIV estejam em falta. Pelo contrário, a oferta de exames aumentou. A distribuição de testes rápidos mais do que dobrou no ano passado. Os municípios paranaenses receberam mais de 62 mil kits em 2021.

A Secretaria de Estado da Saúde afirma que passa por um momento de reorganizar as ações para estimular que os exames seja realizado de forma adequada.

+ VEJA: Vacinação contra a Covid-19: Curitiba espera aplicar 100 mil doses na semana

HIV

O vírus HIV ataca as células responsáveis pelo sistema imunológico, podendo deixar os infectados com a saúde debilitada. A infecção sem o devido diagnóstico e tratamento pode fazer com o que o infectado desenvolva a a Aids, a síndrome da imunodeficiência adquirida.