Professor de Apucarana vira réu por assédio sexual contra alunas

Redação

retorno aulas, aulas presenciais, paraná, pandemia, covid-19, mec, escola, educação

Um professor de 39 anos acusado de abusar de 11 alunas de uma escola de Apucarana, no norte do Paraná, se tornou réu pelos crimes de assédio sexual e violação sexual mediante fraude. A 2ª Vara Criminal do município aceitou a denúncia do MPPR (Ministério Público do Paraná) nesta semana.

O caso ganhou repercussão após alunas relataram experiências com o suspeito nas redes sociais a partir da hashtag “Exposed”. No dia 11 de julho, o homem foi indiciado por assédio sexual pela Polícia Civil.

A delegada Sandra Nepomuceno, chefe da Delegacia da Mulher de Apucarana, disse ao Paraná Portal que os abusos aconteceram entre 2012 e 2019. Apesar de ser o mesmo homem, ele não seguia um mesmo padrão, o que diversificou os depoimentos.

“Tem alunas que relatam que o professor deu uma cantada em sala de aula, outras que houve abordagem mais contundente, de trocar telefone e pedir fotografias sensuais. Outras contam que teve toque no seio, no corpo, e até convites para ter relação sexual”, conta ela.

O professor foi afastado das suas funções após às denúncias. Segundo à Justiça, o réu vai responder o processo em liberdade.

Previous ArticleNext Article