Professora que estava em sala onde criança se asfixiou será indiciada por homicídio culposo

Ricardo Pereira - BandNews FM Curitiba


Será indiciada por homicídio culposo – quando não há intenção de matar, a professora responsável pela criança de 1 ano e 11 meses que morreu após se asfixiar com uma mochila em uma escola particular de Nova Esperança, noroeste do Paraná.

No dia 14 de dezembro, a menina teve o pescoço entrelaçado pelas alças da bolsa, que estava pendurada. Quando ela tentou se mexer, foi puxada pelo peso do próprio corpo, o que causou a lesão. A menina foi reanimada, hospitalizada e, após cinco dias, teve a morte encefálica confirmada.

O enforcamento causou a falta de oxigenação cerebral, que evoluiu para um edema – o que resultou na morte. Não houve qualquer outro tipo de lesão. A professora estava em sala e preenchia documentos quando o episódio aconteceu. Ela pegou a menina no colo e chamou os socorristas. O inquérito aponta que a professora poderia ter tido a precaução de recolher as alças da mochila, que são penduradas em ganchos na parede.

No entanto, a polícia considera que esse tipo de acidente não era previsível. O Ministério Público agora fica responsável por decidir se pede uma investigação mais detalhada, se arquiva o caso ou se apresenta a denúncia à Justiça. Se não tiver antecedentes criminais e for condenada, a mulher pode cumprir a pena em liberdade.

Previous ArticleNext Article