Professores de escolas estaduais protestam na frente do Palácio Iguaçu

Jorge de Sousa

Professores de escolas estaduais protestam na frente do Palácio Iguaçu

Centenas de professores de escolas estaduais realizaram uma manifestação em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba, na manhã desta quarta-feira (4).

Os manifestantes iniciaram o protesto na Praça Tiradentes e seguiram até o Centro Cívico da capital paranaense.

As pautas levantadas pelos professores foram a contratação de funcionários terceirizados para as escolas estaduais, os critérios da Seed (Secretaria Estadual da Educação e do Esporte) para a contratação de profissionais via PSS (Processo Seletivo Simplificado), a implantação dos colégios cívico-militares e o congelamento das promoções.

A APP-Sindicato orientou que todos os participantes do protesto usassem máscaras e levassem álcool gel como medidas de combate à contaminação pela Covid-19.

Após a chegada dos professores no Palácio Iguaçu, o secretário da Educação do Paraná, Renato Feder, recebeu representantes da APP-Sindicato para ouvir as pautas levantadas pelos professores.

Segundo a Seed, Feder pontuou que deseja melhorar as condições de trabalho para os professores estaduais e que um novo concurso público para a contratação de novos profissionais não foi realizada em 2020 devido a pandemia da Covid-19.

Outro tema debatido foi a implantação dos colégios cívico-militares, os quais Feder defendeu que não configuram uma ‘militarização’ do ensino.

O secretário se prontificou a garantir que os estudantes desses locais possam ter a pluralidade e liberdade de pensamento em sala de aula, independente da presença de militares de reserva no corpo direito das escolas.

LEIA MAIS: MP pede suspensão da consulta sobre colégios cívico-militares

Previous ArticleNext Article